Venham descobrir um pouco sobre as pessoas que disponibilizam e assistem nossos queridos Animes

21980fk

“Oi, eu sou o Goku” (Se você leu isto com a voz do Goku, você está no lugar certo. Mas, se você apenas leu, também está no lugar certo (rsrs)). Dragon Ball Z é um dos animes mais marcantes para a grande maioria dos fãs brasileiros. A matéria que você está prestes a ler falará justamente sobre ANIMES e nada melhor do que começar desta maneira não é mesmo?!

Para o mundo ocidental, animes são nada mais nada menos do que desenhos animados, japoneses de origem, tradicionalmente desenhados a mão. Mas, com o advento de novas tecnologias, muitos não utilizam mais esta técnica de produção. No entanto, para os Japoneses, animes são todo e qualquer tipo de desenho animado.

No Brasil, segundo uma publicação da revista “Mundo Estranho”, do grupo Abril, os animes chegaram ao nosso solo nos anos 1960, e pode-se dizer que os primeiros foram: Homem de Aço, Oitavo Homem, Ás do Espaço, Zoran e outros. Com o advento da internet, os animes começaram a se expandir no Brasil com sites que foram sendo criados para hospedar episódios e divulgar muito mais essa cultura e estes desenhos.

O programador de sistemas do site “Anitube Brasil”, Alex Fernando, de 27 anos, conta que começou a trabalhar neste ramo aos 16. Iniciou como Uploader de um site bem antigo, chamado Animesxgames, que fechou. “Tive outros, mas meu primeiro site foi Megaportal Anime”, afirmou. A ideia surgiu assim que o anitube antigo parou de funcionar no Brasil e atualmente a equipe é composta por quatro pessoas. O site é um dos lugares que facilitam a vida dos fãs de Animes, pois traz para perto do brasileiro essa cultura e essas histórias tão interessantes e diferentes.

Alex nos contou como é o trabalho para fazer com que este conteúdo chegue até o seu PC ou seu celular. O site possui Fansubers parceiros, como o DiabolikFansub, onde se tem acesso a episódios de Animes já legendados. Apenas alguns desenhos são legendados por eles, sempre a partir do idioma inglês. “Nosso tradutor fala inglês, ele pega as legendas já em inglês e passa para o português. Dessa forma, infelizmente, alguma coisa se perde, o que é natural quando se faz tradução de outra tradução. Cada episódio demora 20 minutos. Temos que baixar o arquivo RAW sem legenda, encodar e processar para formato de vídeo aceito na WEB”, diz.

Conhecemos um pouco sobre as pessoas que tornam possível esse contato com os animes. Agora, nada mais justo do que conversar com aquelas que são fãs dessa cultura. Confira:

  • Como foi seu primeiro contato com os Animes? Qual foi o primeiro que você assistiu?

Lucca Di Pietro (Florianópolis – 17 anos): – Foi com 14 anos, um amigo me indicou o anime e eu de curioso fui ver. Fairy Tail.

Priscila Coutinho (Rio de Janeiro – 23 anos): – Meu primeiro contato foi quando criança, eu assistia Sailor Moon, Cavaleiros do Zodíaco, tudo na televisão. Mais velha um pouco aos 14, conheci um menino na escola que amava Naruto e me apresentou, e eu me apaixonei por esse mundo novamente. Sailor Moon.

Pedro Thiago (Rio de Janeiro – 22 anos): – Meu primeiro contato foi inconscientemente com CDZ. Eu gostava tanto que eu achava que era os personagens e ia matar todo mundo. Inconscientemente foi CDZ, sabendo que era anime provavelmente foi Dragon Ball.

  • Para você, qual o diferencial dos animes? Qual foi o último que você assistiu?

Lucca Di Pietro (Florianópolis – 17 anos): – História, humor, envolvimento com os personagens… e por ai vai. Kuroko no Basket.

Priscila Coutinho (Rio de Janeiro – 23 anos): – As histórias. O enredo é diferente dos desenhos normais. O clímax também. A história dos animes é mais envolvente. Garden of Words.

Pedro Thiago (Rio de Janeiro – 22 anos): – Acho que a grande variedade de temas. Faz com que qualquer pessoa possa se identificar. Faz tempo que assisti algum, então vou falar que foi Jojo’s Bizzare Adventures.

  • Tem alguma fala ou cena de um personagem que tenha marcado você?

Lucca Di Pietro (Florianópolis – 17 anos): – Cena de luta em HunterXHunter: Killua vs Pouf.

Priscila Coutinho (Rio de Janeiro – 23 anos): – Tem um monte! Hahaha Mas Sakura Card Captors com as cenas de nunca desistir, persistir são as que eu mais amo. Família sempre ao seu lado. As cenas que a Sakura olhava para o quadro de sua mãe falecida, e falava coisas bonitas, essas me emocionavam mais.

Pedro Thiago (Rio de Janeiro – 22 anos): – Hmm essa é difícil. Provavelmente alguma cena de Cowboy Bebop ou Evangelion.

Alguns dos integrantes da equipe “Aficcionada” aceitaram participar de uma brincadeira, cada um separou os 10 melhores animes para eles. Sendo assim, resolvemos montar uma enquete em nosso facebook com esses animes e a partir do resultado montar o TOP 10 segundo a equipe e os leitores aficcionados. Vote na nossa enquete e deixe seu comentário. 😀

Link da enquete Aqui

Bárbara Inah

Fala galerinhaa!!! Meu nome é Bárbara, tenho 20 anos e estudo jornalismo. Minhas maiores paixões são: doramas, séries, filmes, KPOP (BigBang, 2Ne1, B.A.P, Ailee…), Miley Cyrus (minha diva suprema *-*), livros de todos os tipos e o Universo Geek.

Você Pode Gostar

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: