Resenha “Vencendo a Dor”, de Valentina Fernandes e Sandra Silva

Vencendo a dor Book Cover Vencendo a dor
SOnhos
364

Até onde você iria por amor? Você seria capaz de enfrentar qualquer obstáculo para salvar o homem de sua vida?

Valentina é uma menina marcada pela dor da perda e desde sua adolescência precisou encarar momentos difíceis para ajudar sua família. Desconfiada por natureza e com um sexto sentido apuradíssimo, ela tentará de todas as formas fugir do amor, mas não conseguirá resistir aos encantos de um renomado advogado.

Pedro Fernandes é um jovem que adora surfar, curtir a vida nos barzinhos com os amigos. Homem centrado, responsável, lindo e também dedicado à sua família e aos valores morais que aprendeu com seus pais. Se rende aos encantos da bela morena séria e arisca.

Juntos, vivem um grande amor, inabalável, até que uma fatalidade destrói as estruturas deste relacionamento, colocando o à prova.

Será que uma tragédia é capaz de acabar com um grande amor?

Descubra nesta linda história que fala sobre perdas, tristezas e lutas. Mas, sobretudo, sobre amor, alegrias, conquistas e superações.

Essa, na minha opinião, foi a resenha mais difícil de todas. Pelo livro em si? Não. Pela responsabilidade de tentar transcrever a mensagem do livro e ser uma das primeiras resenhas dele, então vamos lá.

vencendo a dor

Vencendo a Dor conta da vida de Valentina, uma jovem mineira que mora com sua mãe e irmãos. Seu pai infelizmente faleceu quando era mais nova, e ela ajudou a cuidar de seus irmãos e mãe. Ela tem uma amiga muito louca chamada Marcela ( tirando seu lado pegadora e de se apaixonar rápido, me identifico muito com ela), mas ô mulher com dedo podre pra escolher homem, todos sempre tem algum problema e ela é quem sofre no final. Ela meio que namora por ela e Valentina, afinal como Valentina cuidava da sua família, não tinha muito tempo para isso.

Sabe paqueras de prédio? Aquela do carinha que mora no outro andar? Foi quase assim que começou, parecia mais aquele amor de criança, acho que todos já tiveram uma pessoa que odiava mas no fundo não era isso, não é? Então, Valentina tinha um novo vizinho na cobertura, que ela admitia que ela era lindo de morrer, porém a confiança e o risinho dele a deixavam desconfiada, pensava que ele era muito metido e seguro de si, a única que enxergava paixão ali era Marcela.

Um dia, graças à Marcela, Valentina se meteu em uma enrascada, o deuso e seu primo chamaram as duas pra sair e Marcela aceitou, mesmo se apaixonando pela voz dele quase matou sua melhor amiga e adivinhem o motivo? Marcela estava apaixonada pelo primo do homem saudável, ela não aprende.

Somente na saída eles se apresentaram, o homem saudável se chamava Pedro, e seu primo quase tão saudável se chamava Bruno. Pedro tentava puxar papo, mas Valentina não estava muito afim. Só queria matar Marcela, mas nas puxadas de conversas, Pedro descobriu que ela ama a lua e contou um pouco de sua vida, que veio pra ajudar o tio advogado, contou de sua família e tudo mais. Quando menos esperava Pedro puxou ela e a levou para ver a lua e naquele clima ele a beijou.

Passado o jantar (pizza), marcaram de jantar juntos no outro dia e depois desse jantar, Marcela chamou eles para dançar. Para quê? Para fazer a Valentina passar vergonha. Lembra que falei que ela não tinha tempo de namorar? Então, era em todos os sentidos, ela era virgem. Mas não aquelas de livros que quase não sabem de nada, ela só não tinha tido tempo de fazer e pronto. Voltando a vergonha, na saída, a Marcela meio que gritou para todos que Valentina perderia a virgindade. Ela ficou tão sem graça que entrou no taxi sozinha e foi embora chorando de raiva e vergonha. Pedro deixou para lá? Claro que não, ele deu a louca e mesmo tendo bebido foi correndo atrás dela de carro e conseguiu chegar primeiro.

O cara disse que esperaria ela, pra ela não se envergonhar e ainda a pediu em namoro. Me apaixonei por ele. kkkkkkk

Pedro e Bruno são aqueles primos que se dão muito bem, mas Bruno é irresponsável e acaba sobrando os trabalhos todos para Pedro, inclusive as viagens. Pedro viaja para Brasília e ele e Valentina só se falam por telefone até a data da volta, onde ela resolver fazer uma surpresa apimentada.

Depois de sua primeira noite juntos com tudo que tem direito, ficou melação quase o tempo todo. Viajaram juntos, transaram, saíram, transaram, muito amor entre os dois. Os únicos problemas que geralmente aconteciam eram entre Bruno e Marcela, até que o dia que ela foi embora sem avisar a ninguém e Valentina ficou muito, mas muito triste mesmo!

Valentina viajou e conheceu a família de Pedro e uma infeliz que perseguia ele, mas foi a viagem dos sonhos, sabe? Tudo perfeito!

No aniversário dela, que ela não gostava de comemorar, Pedro descobriu e fez uma linda e emocionante surpresa com um pedido mais que lindo e finalmente sua amiga voltou.

Infelizmente Pedro sofre um acidente que muda tudo, ele fica paraplégico e resolve achar que Valentina não merece passar a vida ao lado de um deficiente. E agora? Será que ela reconquista ele? Será que acha outro amor? O que vai acontecer? Ela vai superar mais uma dor?

 

autoras

Narrativa:

A narrativa é em maior parte por Valentina, poucas por Pedro e quase nenhuma por personagens secundários. A narrativa tem um diferencial, em vez de ser apenas narrada por um personagem parece que ele está conversando conosco.

 

Destaque: 

O grande destaque pra mim foi a narrativa, pelo fato de parecer conversar sabe? Sim tem outros destaques mas pra mim foi o que me chamou mais atenção, deixando a observação que é são autoras iniciantes.

 

Minha Opinião:

No começo eu achei muito meloso e um mundo cor de rosa, apesar do passado de Valentina, mas todo relacionamento no início é meloso então não posso julgar muito nessa parte. Ela se mostra uma menina forte com todas as provações que vem ao decorrer do livro e eu achava que ela não aguentaria a última, mas com muita força e em meio de lágrimas ela aguentou. Pedro um cara romântico e centrado, mas não gostei muito da atitude dele depois do acidente, mas entendo que é algo complicado. AMEI a escrita, sério parece que eles estão conversando com a gente, o modo que está escrito é bem espontâneo e natural.
Ri, chorei, me envolveu bem.

 

 

Thami Cheble

Gosto muito de ler! Tenho costume de me colocar no lugar do personagem pra entender melhor ainda o que ele sente, e se me ver rindo igual louca quando estou lendo não ligue, isso é normal mas, se me ver chorando nem pergunte! Não interrompa minha leitura.

Você Pode Gostar

  • Parece interessante amore, parabéns pela resenha.

    • Thamirys

      Obrigada

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: