Resenha “Tudo e Todas as Coisas”, de Nicola Yoon

12496495_1186639948020388_6532452111049645311_o

Recebi esse livro da nossa parceira Novo Conceito e franzi a testa quando li a sinopse, pois se trata de uma história com protagonista doente. Já imaginei o rio de choro que iria sair dos meus olhos e a agonia que sentiria, já que sempre acabo me apegando aos personagens, mas confesso que o livro excedeu todas as minhas expectativas.

Enredo:

Madeline Whittier é uma jovem de 18 anos que vive de forma em peculiar. Ela tem uma doença muito rara que a impede de fazer coisas comuns para pessoas da idade dela. O seu mundo é sua casa, e quando falo isso, falo na forma literal. Maddy não pode sair, porque pode morrer até com o ar que respira.

LG_profile-image_1449791171.908

É uma garota conformada com a própria realidade e aceita isso de boa. Tem uma relação boa com a mãe e uma amiga/enfermeira que é pau para toda obra. Eu super gostei da enfermeira Carla, que mulher maravilhosa.
Apesar da menina viver numa bolha, sua mãe criou uma rotina para ela que faz com que essa dificuldade não torne um fardo. Maddy tem horário para tudo, tem sua forma de diversão e estuda via Skype. Nenhuma das duas deixa a doença da jovem afetar mais do que já a afeta.

cast 2

Isso tudo muda de figura quando uma família se muda para o lado da casa de Maddy. E assim que ela descobre que tem dois adolescentes nessa família, passando a vigiar a rotina deles. Nessas vigílias ela conhece Oliver (Olly) nosso mocinho com os olhos azuis como o oceano e que curte parkour.

12030458_1204567692894280_3880946270152562988_o

A principio ela teme a aproximação, pois sabe que não poderá deixar isso desenvolver, porém fica difícil de ignorar as tentativas engraçadas e pouco ortodoxas de Olly.

E é aí que se desenrola uma história cheia de papos cabeça, perguntas engraçadas, suicídio de bolos e muito mais.

Narrativa:

O que mais me agradou nesse livro foi a narrativa, ela é gostosa e muito fluida. Há momentos engraçados e momentos de reflexão. A autora soube desenvolver bem o tema, falar da doença de Maddy sem ser maçante, criar expectativa, tristeza, agonia, sentimento de amor, isso tudo na visão de Maddy sem deixar confuso ou chato. Os pequenos textos espalhados no livro e troca de e-mails e mensagens tornou tudo mais real, foi como se eu estivesse ao lado de Madeline passando por tudo que ela vivia.

jmnhbgvfcxz

Destaque:

A diagramação do livro está espetacular, ele tem ilustrações que tem tudo a ver com a história, deixa ela mais rica e seria um pecado tirar elas da trama.

12377780_1206027859414930_986758456990514188_o

Capa linda demais. E marcador mais lindo ainda.

12671757_1211746332176416_8964103028212628746_o

A autora teve todo um cuidado de fazer o leitor se sentir imerso na vida de Maddy e por esse motivo há descrições de e-mails, bilhetes, mensagens, desenhos, cartilhas, tudo criado por ela, assim tornando a protagonista real para quem ler.

NicolaYoon

Opinião:

Tenho receio de ler histórias onde a protagonista é doente, eu sempre sofro então tento evitar, porém esse livro é tão cativante que mesmo contendo um tema que não curto, é fácil torná-lo um dos meus favoritos. A protagonista é cativante, inteligente, mesmo vivendo em uma bolha não deixa isso abatê-la de forma nenhuma.

Olly é energia, vida e tão necessário para vida de Maddy quanto o ar puro que ela necessita pra viver. Só quem ler essa história vai entender o que eu quero dizer com isso. É incrível o quanto ele é sagaz e criativo na arte de se aproximar de Maddy.

Os diálogos dos dois são maravilhosos, envolventes e faz a gente questionar coisas que não paramos pra pensar e dar valor. As lições desse livro são únicas.

Só houve algo que me incomodou e confesso que esperei mais, o “vilão” que se apresenta lá pelo meio para final do livro não teve o fim que eu achei que merecesse, e justificar algo tão grave com “Fiz por Amor” não foi aceito de boa por mim.
Acredito que a situações sim em que o amor justifica os meios e em outras não. Por isso, não aceitei aquele fim para o vilão, sei lá, achei fácil demais.

É um livro bom, me fez chorar, tive momentos alegres, risos no metrô, história cativante e envolvente. Bateu uma “bad” quando o livro acabou.

tudo-e-todas-as-coisas_1.jpg.1000x1353_q85_crop

Sinopse:

Minha doença é tão rara quanto famosa. Basicamente, sou alérgica ao mundo. Qualquer coisa pode desencadear uma série de alergias. Não saio de casa nunca sai em toda minha vida. As únicas pessoas com quem convivo são minha mãe e minha enfermeira, Carla.

Eu estava acostuma com minha vida até o dia que ele chegou. Pela janela olho para o caminhão de mudança, e então o vejo. Ele é alto, magro e está vestindo preto da cabeça aos pés. Seus olhos são de um azul como o oceano.

Ele me pega observando-o e me encara. Encaro-o também. Descubro depois que seu nome é Olly.

Talvez eu não possa prever o futuro, mas posso prever algumas coisas. Por exemplo, estou certa de que vou me apaixonar por Olly. E é quase certo que será um desastre.

Informações Técnicas

Autor(a): Nicola Yoon
Título: Tudo e Todas as Coisas
ISBN: 9788581637884
Páginas: 304
Edição:
Tipo de capa: Brochura
Formato: Livro
Editora: Novo Conceito
Ano: 2016
Assunto: Literatura Estrangeira – Romances
Idioma: Português
Código de Barras: 9788581637884

Book trailer

Ara Robert

Sou viciada em leitura, games, RPG, séries, filmes, gatos, nas minhas filhas e maridão. Meus melhores amigos são meu maridão, minhas filhotas e mami. Sou do tipo que quando ler se apega aos personagens e quando eles morrem eu choro, quando eles são horríveis fico com ódio.

Você Pode Gostar

  • ericorobert

    Estou muito curioso para ler essa história. Maravilhosa resenha 😉

  • Thamirys

    Não da pra sofrer igual a culpa é das estrelas não né? Pq estou louca pra ler

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: