Resenha Taint – S.L. Jennings

Taint Book Cover Taint
Jennings,S.L.
romance hot
Editora Charme
2015
Físico
224

Nesse exato momento, vocês provavelmente estão se perguntando duas coisas: Quem sou eu? E o que estão fazendo aqui? Vamos começar com a pergunta mais óbvia, ok?

As senhoras estão aqui porque não são boas de cama.

Não fiquem chocadas. Sexo não é mais tabu para ninguém com menos de oitenta anos. É melhor se acostumarem, porque, nas próximas seis semanas, vocês ouvirão tudo sobre sexo.

Se vocês se matricularam nesse curso, é porque estão totalmente cientes de que precisam de ajuda profissional para aprenderem a viver uma vida sexual plena. Precisam soltar sua libido, permitindo-se sonhar e simplesmente deixar seus corpos e hormônios assumirem o controle. Parabéns! Admitir é meio caminho andado. As que foram enviadas para cá pelo marido ou companheiro sequem as lágrimas e superem. Vocês aprenderão a fazer sexo.

E quem sou eu? Bem, durante esse tempo, serei seu amante, professor, melhor amigo e pior inimigo. Sou aquele que vai salvar seu relacionamento e sua vida sexual.

Prazer, me chamo Justice Drake.

E transformo adoráveis donas de casa em mulheres selvagens na cama. Agora... quem é a primeira?

 

Aquele livro que você lê a sinopse e fica cheia de fogo vontade de ler.  😈 

Enredo:

 

Justice é um homem de segredos, um passado conturbado que faz questão de esquecer. Com uma pedra em cima de tudo isso, ele se transformou no famoso Justice Drake, um professor de sexo. Ele ajuda mulheres casadas, de todas as idades, a aprenderem como realmente acabar com seus maridos na cama. Como se sentirem confiantes e todas as coisas que, na visão dele de homem, são necessárias para se sentir seduzido.

Seu trabalho envolve total sigilo, a ponto de suas clientes nem saberem quem ele é e o seu verdadeiro nome, ele não chega a se relacionar sexualmente com suas alunas, mas isso não quer dizer que elas não aprendam bastante.

Seu par romântico, que você descobrirá ao longo das páginas, apesar de ser da alta sociedade, não segue muitos padrões. Não é aquela mulher toda esnobe e cheia de frescuras. O que mais irrita o cozinheiro de Justice é que todas tem um sério problema com comidas, vivem em dieta e querem tudo sem gordura, sem glúten, sem calorias, sem gosto, porém Alison é uma exceção, é a única que realmente come. Essa não é a única diferença dela, mas é uma das que posso falar.

Justice começa se abrir mais ao longo da trama e começa a mostrar o outro lado da sua personalidade.

Narrativa:

A narrativa é na visão do Justice, tenho acostumado com narrativas em primeira pessoa mas realmente não se compara a de terceira pessoa. Justice em alguns momentos é simples, em outros complicados e esse tipo de narrativa foi perfeita para seu perfil, entendemos assim todos seus momentos conturbados.

(ser humano muito bem nutrido!)

Destaque:

Particularmente meu destaque iria para o cozinheiro. Sim, ele é um personagem secundário mas me apaixonei por ele, OK?

Brincadeiras a parte e deixando minhas paixões platônicas de lado, o livro me conquistou de várias formas, mas o que mais amei é que ri muito e não esperava isso quando li a sinopse. Existem vários momentos que você acaba soltando umas risadas sem perceber.

Minha opinião:

Se você está pensando que o livro é somente cheio de cenas hot está totalmente enganada. O livro tem seus pontos quentes (e põe quentes nisso), mas por incrível que pareça não é seu foco.

Existiram momentos do livro que eu fiquei meio revoltada, na verdade p* da vida. A maioria das mulheres foram porque o marido as mandou por não serem boas de cama e em sua grande maioria tinha uma história de traição pelo lado do homem. No início achei Justice um babaca e idiota total, seus discursos em suas aulas acusavam as mulheres pelo fracasso de seus casamentos, praticamente diziam que se elas fossem boas de cama nada disso aconteceria. Confesso que me espantei com isso e pensei em largar a leitura, porém acabei ficando presa nela.

Com o desenvolver do livro, vejo que ele não é esse babaca e existem muitas qualidades. Ele passa a demonstrar mais esse seu lado quando começa se envolver com uma de suas alunas. Sério, depois disso não consegui mais largar o livro e ai terminei ele no mesmo dia, me prendeu muito as revelações que o livro vai tendo e quando eu acho que não terá mais nenhuma, sou surpreendida novamente.

Eu preciso falar um pouco do meu amor platônico, o cozinheiro que tem na casa de Justice. É sério, acho que eu seria perfeita para completar o sonho dele que é cozinhar para uma mulher que gosta de comer, quem não ia querer? Ele é bem humorado e acaba em alguns momentos mesmo sendo apenas um funcionário e não tendo intimidade com Justice, e vira que ele era o único que
podia se abrir mesmo que seja bem pouco. O HOMEM É TUDO DE BOM.

Mas voltando aos principais, achei o enredo bem desenvolvido, mas pecou um pouco no final, quando chegou no ápice, pulou um pouco a história e acabamos não sabendo o que acontece naquele intervalo, o que me deixou um pouco chateada e curiosa, afinal não saberei o que aconteceu naquele espaço de tempo. Mas descobrimos MUITA coisa da vida de Justice, coisas que não conseguiríamos imaginar ao longo da leitura.

Tirando esse pequeno problema do final que me incomodou um pouco, recomendo muito a leitura, principalmente se você gosta de um bom enredo com pitadas hot.

Bjs e até a próxima galera!

Thami Cheble

Gosto muito de ler!
Tenho costume de me colocar no lugar do personagem pra entender melhor ainda o que ele sente, e se me ver rindo igual louca quando estou lendo não ligue, isso é normal mas, se me ver chorando nem pergunte! Não interrompa minha leitura.

Você Pode Gostar

  • Bia

    Que sapão é esse???hahahah ótima resenha, thami <3

    • Thamirys

      E que homem né? OBG amore

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: