Resenha “Sway”, de Kat Spears

Enredo

Jesse Alderman, ou como é conhecido, Sway, é o faz tudo da cidade. O tipo de cara que as outras pessoas respeitam e procuram quando querem um favor. Ele pode arrumar ingressos para shows, drogas e até um encontro.

Sway é frio, mal tem amigos e tem um enorme tom sarcástico em sua voz. Ele diz não importar com ninguém, mas isso muda de uma forma bem intensa quando ele conhece Bridget Smalley.

Ken Foster é o típico jogador de futebol americano, idiota, que só se importa com si mesmo. Mas algo o faz querer sair com Bridget, e como a menina havia dado alguns foras nele, Ken pede ajuda para Jesse.

Jesse faz uma pesquisa sobre Bridget, inventa algumas mentiras, e acaba percebendo o quão boa (e diferente dele), a menina é. O que mexe com as feridas no que seria o coração de Jesse, se o mágico tivesse lhe dado um.

Narrativa

O livro é narrado todo pelo ponto de vista de Jesse, o que torna interessante, já que uma narrativa masculina é difícil de encontrar em romances. Sempre sarcástico, Jesse deixa a história leve e divertida, assim também podemos saber um pouco mais sobre ele.

Destaque

A relação de Jesse com Pete, irmão de Bridget, o menino tem paralisia cerebral. Eu poderia dizer que Bridget e Jesse têm uma linda história de amor, mas o livro está longe do clichê. Ele mostra problemas reais e os personagens são reais também. Voltando a relação dos dois, Jesse, no começo, se aproxima de Pete para poder ver Bridget mais vezes, mas ele acaba criando laços reais com o garoto e é o único que não o trata como um doente. O fato de Jesse tratar Pete normalmente o faz se sentir bem e esquecer a paralisia. Jesse pode ter atitudes muito idiotas de vez em quando, mas sua amizade com Pete não é uma delas.

Minha Opinião

Sway demorou para me prender, mas quando prendeu, me fez virar a madrugada lendo. Jesse não é o personagem que eu posso chamar de “favorito”, mas ele tem o seu charme. É uma pessoa destruída, a mãe morreu, o pai vive bêbado e ele só pode contar com dois amigos: Joey e Carter, e mesmo assim ele insiste em não chamá-los assim. Tem um humor ácido e sarcasmo é o seu melhor amigo. A verdade é que, por mais que Jesse tente ser frio, ele é muito intenso. E gosta mesmo de Bridget, a ponto de afastá-la para não magoar a menina. O problema é que a afastando, a garota se machuca mais do que estando com ele.

Depois que percebeu estar apaixonado, Jesse tentou se tornar uma pessoa melhor, menos egoísta, mesmo sem perceber. Ele faz coisas para ajudar as pessoas sem esperar nada em troca. O que surpreende na hora da leitura, ele não deixa de ser babaca, mas se torna uma babaca menos egoísta.

Ao mesmo tempo em que Jesse tem atitudes bobas, ele tem atitudes de fazer suspirar. É um personagem extremamente confuso. Já Bridget é a personagem boa, que está sempre disposta a ajudar. Tem vezes que dá vontade de chacoalhar seus ombros para que ela acorde um pouco dessa vida de extrema bondade, para que ela perceba que ninguém é bom demais. Ela é um tanto ingênua em algumas situações. Mas gostei da menina. O foco é em Jesse, mas ela é uma personagem legal.

Resumindo: Eu gostei do livro, vou reler algumas vezes, é bom de ter na estante, é leve. O fato de Jesse ter um humor tão ácido deixa a história levemente engraçada, e claro que podemos contar com Pete para manter as risadas. Mas senti falta do desenvolvimento da Bridget, ela pareceu mais como um objeto de cena do que o tal amor de Jesse.

Sinopse Oficial

Sway é o apelido de Jesse Alderman, por causa de seu talento para conseguir qualquer coisa para qualquer pessoa, como providenciar trabalhos escolares, fazer com que pessoas sejam expulsas da escola, arrumar cerveja para as festas, entre outras coisas, legais ou ilegais… É sabendo dessa fama que Ken Foster, o capitão do time de futebol da escola, pede a ele um trabalho controverso: Ken quer que Bridget Smalley saia com ele. Com seu humor ácido e seu jeito politicamente incorreto de ver a vida, Sway terá que encarar o trabalho mais difícil que já teve: sufocar todos os sentimentos que Bridget desperta nele, a única menina verdadeiramente boa que ele conheceu em toda a sua vida.

Informações Técnicas:

ISBN: 9788525060389

Número de Páginas: 256

Lançamento: 2016

Autora: Kat Spears

Editora: Globo Alt

Acabamento: Brochura

Bia Bernardo

Sou carioca, ariana, louca por New Adults e apaixonada por história. Jornalista em formação, resenhista aficcionada e amante da escrita. Enquanto não lanço um livro, sigo escrevendo meus textos e minhas histórias. Escrevo e falo muito, o tempo todo. Amo passar o fim de semana com os amigos ou vendo séries.

Você Pode Gostar

  • Thamirys

    No início da sua descrição achei u sria um livro clichê, mas assim como você explicou que não é e na sua opinião e no destaque me prenderam e me fez interessar na leitura. Achei que é uma ótima dica d leitura.
    Parabéns pela resenha.

    • Bia

      Obrigada, Thamiiii!!! <3

  • Resenha ótima amore…

    • Bia

      Obrigada, Mama <3

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: