Resenha “Redenção”, de Jaimie Roberts

Redenção Book Cover Redenção
Jaimie Roberts
Fiction
Editora Bezz
23 de March de 2017
384

Como alguém pode ser capaz de superar uma traição tão devastadora, uma que chega a dilacerar os ossos e se enraizar bem lá no fundo? Não há como perdoar uma mágoa assim... Ou há? Desde que Tyler tinha seis anos de idade, ela se apaixonou pelo menino atrevido de oito anos, de cabelo negro espetado, olhos azuis cativantes e uniforme amarrotado. Desde o momento em que ele bateu em um colega por tê-la machucado, Tyler soube que não tinha volta. Eles estavam destinados a ficar juntos... Sempre. E então tudo mudou. O palco foi montado como uma tragédia Shakesperiana, e o mundo que Tyler e Dean conheciam se extinguiu. Mas seria mesmo? TYLER Agora meu nome era Jessica. Forjei minha própria morte, mudei minha identidade e percorri milhares de quilômetros só para escapar do único homem que não consegui expulsar do meu coração. Tinha um filho de quatro anos, que adorava mais do que tudo no mundo. Em uma noite horrível, a vida que construí desapareceu num piscar de olhos. Deixei pessoas para trás. Pessoas com quem me importava. Pessoas que jamais esqueceria. Pessoas que amava. Mas será que eu tinha mesmo seguido em frente? Ninguém me disse que deixar para trás aquele que eu amava desde os seis anos seria fácil. Vivia minha vida dia após dia. Até conheci um homem e sosseguei. Qualquer mulher desejaria um cara como Evan. Então por que eu não conseguia amá-lo do jeito como ele me amava? Por que não conseguia superar o garoto de cabelos escuros e olhos azuis que me consumia todas as noites? Podia tê-lo deixado, mas ele nunca me deixou realmente. Eu nunca conseguiria amar outro homem. Dean se certificou disso no dia em que entrou na minha vida. Agora eu era apenas metade de uma mulher; magoada e ferida pelo único homem que pensei que sempre amaria e em quem confiaria. Como esquecer algo assim? Mas era o que precisava fazer. Era o que tentava todos os dias. Estava sobrevivendo, lidando com tudo para não desabar. Mas um novo desastre aconteceu. E foi exatamente nesse dia...

 

 

SE NÃO LEU O LIVRO “DEPRAVADO” PARE AQUI MESMO, NÃO ME RESPONSABILIZO POR SPOILERS.

Antes de iniciar essa resenha eu preciso fazer comentários do último livro que não podia falar antes.

Até agora meu coração não aceitou a morte do Jeremy, como eu chorei, jurava que ele ia sobreviver e ir morar com a Tyler. Sabe aquelas mortes que você nunca irá  superar?

E o Ian? Nunca esperei metade das atitudes dele, que filho da mãe!!!!

Dean percebeu meio tarde que era um idiota, achou que seria tudo fácil depois mas com aquele final? Vai sofrer o que merece, mas ainda torço pelos dois.

Vamos á resenha.


Enredo

 

Tyler agora é Jéssica, anos se passaram desde que forjou sua morte para fugir. Agora com um filho de quase 4 anos chamado Jeremy, ela ainda vive escondida, é professora e está namorando, tentando esquecer seu passado. Nunca mais voltou ao seu antigo lar, o máximo que fazia era enviar seu filho com sua irmã para visitar seus pais.

Dean se afundou cada dia mais nesses 4 anos, nunca acreditou na morte de sua amada e continua procurando em todos os cantos uma forma de achá-la. Contratou detetives, grampeou telefones e, em todos esses anos, até agora nada. Entregue às bebidas, ele está sem chão, conta apenas com Jimmy que agora não é somente seu capanga mas também um amigo.

“Nunca tive a intenção de feri-la, mas feri. Mesmo que ela tivesse me traído eu seria apenas metade do homem que costumava ser”

Tudo isso muda quando Tyler, em um desespero por estar novamente em um hospital com a mesma doença que seu amigo Jeremy morreu, liga para os pais pedindo socorro, um apoio psicológico para enfrentar aquilo novamente. Sabendo que Dean saberia da ligação, fizeram tudo para esconder a criança dele e ele não saber que era pai, mas Dean nunca se deixa por vencido por um não, está disposto de todas as formas reconquistar seu amor e provar que pode mudar e abandonar tudo por ela.

Narrativa

 

Continuou na visão dos dois personagens, alguns capítulos foram na visão de Jimmy e da nova amiga de Tyler.

A narrativa desse segundo livro teve muito mais drama e momentos que te levam á lágrimas. O foco continuou sendo o amor entre Tyler e Dean, porém, de uma forma totalmente diferente.

Destaque

 

A fofura que é o Jeremy, essa criança me fez rir várias e várias vezes. Também temos os personagens secundários que ganharam um destaque maior nesse livro e amei.

Minha opinião

 

Adorei Dean ter sofrido pelas besteiras que fez. Ele, depois desses anos, voltou outro totalmente amoroso, até eu não resistiria kkkkk. No início achei que Tyler teria mudado, que realmente tinha se tornado uma mulher mais forte e resistiria ao Dean, mas parece que esse homem tem super poderes que é só aparecer na frente dela logo Tyler volta a ser uma adolescente.

Ela coloca seu filho em primeiro lugar, e esse fato a faz pensar várias vezes se vale a pena tentar novamente, afinal, Dean significa perigo e isso ela não quer para o filho, só que acaba tendo aqueles momentos chatos de indecisão que quase tiraram minha paciência.

Um ponto que amei foi o envolvimento de mais personagens para incrementar a história principal, a participação de Jimmy na minha opinião foi essencial para o livro. Poderiam ter falado apenas da existência de Jeremy, mas a criança foi totalmente ativa no livro e adorei, a autora soube fazer uma criança perfeita, sem transparecer um lado adulto e muito divertida. O melhor de tudo eram os momentos que ele passava com Dean e o tio Jimmy, queria até mais capítulos com ele.

Assim como no primeiro livro, não teve só os problemas iniciais, teve um ENORME que foi o ápice do livro. Aquele momento que você pensa ou vai ou racha, é agora ou nunca mais sabe? Eu chorei um pouco nessa parte e pensei em talvez fazer algumas ameaças para a autora mas logo passou.

Gostei mais desse segundo livro do que o primeiro, pena que acabou e agora estou sofrendo, sentindo falta.

E só para deixar vocês curiosos, o epílogo do livro é PERFEITOOOOOOO!!! Que coisa linda, e não podia deixar de comentar do capítulo especial falando um pouco mais de Jimmy que também é muito amorzinho. <3

Thami Cheble

Gosto muito de ler! Tenho costume de me colocar no lugar do personagem pra entender melhor ainda o que ele sente, e se me ver rindo igual louca quando estou lendo não ligue, isso é normal mas, se me ver chorando nem pergunte! Não interrompa minha leitura.

Você Pode Gostar

  • Bia

    Namorei essa capa por um tempão, tá linda!! Amei a resenha, Thami <3

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: