Resenha “Profissão Repórter 10 anos: Grandes aventuras, grandes coberturas”, por Caco Barcellos e equipe.

PROFISSAO REPORTER - 10 ANOS
CACO BARCELLOS
384

Comandado por Caco Barcelos, considerado por muitos o melhor jornalista da TV brasileira, o programa Profissão Repórter chega a uma década de existência com o chamado sucesso de público e de crítica . Ao longo de cerca de 250 programas, a produção semanal exibida na TV Globo conquistou inúmeros prêmios, foi objeto de estudo em universidades e virou referência para quem quer ser repórter. O livro Profissão Repórter 10 anos – grandes aventuras, grandes coberturas comemora este aniversário trazendo o relato dos jornalistas que fizeram vinte das melhores reportagens exibidas pela TV Globo. Mais do que apenas um relato dos bastidores, os autores das reportagens revelam um pouco da alma de cada programa onde, como diz Caco Barcelos, a estrela principal tem que ser e é a reportagem de qualidade . Além de textos exclusivos do próprio Caco e de outros profissionais que participaram do Profissão Repórter, parte da tiragem do livro traz como bônus dois DVDs com o conteúdo completo desses vinte programas. Uma obra imprescindível para todos que gostam de histórias de verdade bem contadas.

“Os bastidores da notícia. Os desafios da reportagem.”

Sim, você leu esse jargão com de Caco Barcellos na sua cabeça.

Começando com um tímido quadro no Fantástico (e sim, quando vê essa palavra, lhe vem a vinheta na cabeça também) no ano 2006 e hoje com um espaço próprio em horário nobre da grade da Rede Globo, o Profissão Repórter completa dez anos em 2016. E são 10 anos muito intensos, para lá de intensos…

O que diferencia esse telejornal dos demais que vemos na TV? Além de ser jornalismo investigativo puro, ter uma duração de 24 minutos e ser um sucesso de público e de crítica, o Profissão Repórter tem um diferencial: mostrar a sensação dos repórteres em reportagens emocionantes e intensas, dando um olhar mais pessoal a uma narrativa real em uma realidade que parece ser tão ser tão distante do telespectador, mas que não está tão distante assim, uma realidade que mora ao nosso lado.

 

Capa do livro. A câmera é enfeite, não brinde, viu?

Capa do livro. A câmera é enfeite, não brinde, viu?


Enredo

Não é ficção, mas é emocionante. É um livro reportagem, mas sem aquele objetivo da reportagem. Os narradores são em primeira pessoa e são jornalistas. Profissão Repórter 10 anos: Grandes aventuras, grandes coberturas é dividido em cinco partes, em que a primeira descreve a criação e os primeiros passos do programa, a segunda narra a partir do olhar dos próprios repórteres de campo suas sensações, emoções e experiências enquanto filmam e contam a história da reportagem, a terceira narra a responsabilidade dos editores nas ilhas de edição em dar sentindo ao material bruto captado pelos colegas em campo, a quarta fala sobre os personagens e a sensibilidade por trás de cada grande cobertura realizada no programa e a quinta e última parte é o relato de especialistas que participam ou estudam o programa em participar do Profissão Repórter. O livro retrata os bastidores e as visões pessoais dos repórteres que trabalharam nas 20 reportagens mais elogiadas pelo publico e pela crítica, entre elas a vida dos usuários de crack, o Círio de Nazaré, protestos e ocupações pelo mundo, o fechamento do lixão de Gramacho, a reabilitação do maestro João Carlos Martins e outras tantas reportagens marcantes desses dez anos de existência na TV brasileira.

 

10 anos parece muito, mas também parece que foi ontem

10 anos parece muito, mas também parece que foi ontem.


Narrativa

Como dito acima, todos os textos dos livros são narrados em primeira pessoa pelos próprios repórteres, relatando suas experiências pessoas no trabalho de jornalistas e também como pessoa, mostrando um lado mais sensível e pessoal dos reportes que raramente vemos nos demais jornais, sendo de impresso, televisivo, rádio ou web. Como são pessoas diferentes, cada texto do livro é único e bastante pessoal.

 

Contra capa e toda a equipe do Profissão Repórter reunida

Contra capa e toda a equipe do Profissão Repórter reunida.


Destaques

Além de ser um outro olhar sobre grandes coberturas do Profissão Repórter, os textos vem acompanhados de QR Code que dá acesso a links onde é possível ver com exclusividade todas as reportagens citadas no livro!

 

Algumas páginas apresentam um QR Code que dá acesso as reportagens citada no livro

Algumas páginas apresentam um QR Code que dá acesso as reportagens citada no livro.


Minha Opinião

Caco Barcellos é considerado um dos melhores jornalistas de todos os tempos do Brasil. O livro não é diretamente sobre ele, mas como Caco é o cerne do programa, é impossível não encontrar nenhuma referência a ele em cada texto. Todos repórteres se espelham em Caco e a pergunta diante de uma situação complicada para esses jornalistas é sempre esta: “O que o Caco faria?”.

Embora o grande peso do programa seja o nome de Caco Barcellos, a grande estrela do Profissão Repórter, segundo o próprio Caco, é a reportagem de qualidade. E exatamente isso que o programa dá ao seu telespectador: um relato dinâmico, pessoal e repleto de emoção e sensibilidade sobre pautas importantes da atualidade. Como o próprio bordão diz, o foco é justamente mostrar os bastidores e o desafio de fazer uma matéria audiovisual bastante profunda. Armados com câmeras compactas e muita determinação, todos os reportes mergulham de cabeça do assunto, se misturando no meio da multidão, entrando em ônibus e aviões clandestinos, morando em acampamentos e enfrentando de situações de risco, como em enchentes, desertos e cracolândias. O resultado de toda essa apuração é uma narrativa a altura da vida real, em que quem assiste tem a sensação de acompanhar todos os acontecimentos bem de perto.

Outro ingrediente para o sucesso do programa é o respeito profundo para as fontes de cada reportagem, seus personagens. Como protagonistas de um filme (nesse caso, um livro) os personagens recebem total atenção na construção da narrativa da matéria, que foca em suas dificuldades e sentimentos, o que dá mais pessoalidade a aproximação com espectadores. São os personagens que fazem com que cada reportagem seja marcante e única. E muitas vezes, os próprios repórteres são os personagens da matéria como Gabriela Lian, que segurando o microfone em uma mão e na outra a corda acompanhou pessoalmente a romaria do Círio de Nazaré. Ou como Paula Akemi e Thiago Jock que acompanharam bem de perto protestos e ocupações na Grécia, Inglaterra e em São Paulo, nas Manifestações Populares de 2013. Nessa parte, vale destacar muito a situação que Caco passou ao se refugiar em um bar de uma multidão enfurecida de um grupo de manifestantes que não queriam a presença de jornalistas entre eles. Outros textos que valem a pena citar é “Crores of People: a maior multidão do mundo”, de Caio Cavechini, “Vida e Morte: histórias que carregamos”, de Márcia Gonçalves, “Sorte de Caco Barcellos: a contagem regressiva para o fechamento de Gramacho”, de Felipe Bentivegna e “Crack II: o depoimento de uma menina mãe”, por Caco Barcellos, textos que revelam detalhes dos bastidores e a visão pessoa de repórter de cada reportagem.

Caco e a equipe do Profissão Repórter são jornalistas destemidos que enfrentam diversas situações para trazer coberturas completas para o público. Mostram que o que vale para um jornalista é como contar uma história real que aproxime o publico daquele realidade, uma narrativa que prenda e contagia quem vê. Pessoas que assistem o Profissão Repórter ou que vão ler esse livro comemorativo de 10 anos de programa acreditam no glamour e na aventura de ser um repórter. E em partes do tempo, é exatamente isso. Mas para mim e outros colegas jornalistas que acompanham o programa e vão comprar esse livro por que são admiradores de Caco Barcellos e da equipe é sentir mais ainda a empatia por esses reportes que trabalham tão duro para fazer uma reportagem de qualidade. Não é fácil ser jornalista. Horas e horas de trabalho exaustivo, correr atrás de fontes, levar muito não na cara e bola fora, lidar com vários imprevistos, estar bastante atento aos acontecimentos do cotidiano, entrar em lugares perigos e hostis, se expor a perigo, coletar e apurar todas as informações possíveis, levar em consideração e tratar com respeito cada fonte e personagem da matéria. E no fim, editar todo o material bruto, dar sentido a tudo o que for capturado como num complicado quebra-cabeça. Ufa!

Ou seja, o Profissão Repórter é mais que um programa jornalístico: ele é um programa metalinguístico, em que ele próprio explica como montar uma reportagem desde reunião de pauta, passando pela produção, apuração até a edição final. Os bastidores da notícia, os desafios da reportagem. Para quem acompanha o programa, vai gostar de mais uma versão de bastidores como esse livro. E para os jornalista de estudantes de jornalismos que são fãs do programa, é um ótimo exemplo de como bons repórteres fazem um ótimo trabalho bem feito. Afinal, por mais difícil que seja a profissão de jornalista, é uma profissão para quem realmente ama o que faz. Porque no final, tudo o que é feito com amor e dedicação é mais gostoso no final, certo?

Profissão Repórter 10 anos: Grandes aventuras, grandes coberturas é um livro que vai muito além dos bastidores de um programa de uma década de sucesso. É um programa que mostra que os reportes não apenas contam as histórias. Eles a vivem.


Sinopse Oficial

Comandado por Caco Barcelos, considerado por muitos o melhor jornalista da TV brasileira, o programa Profissão Repórter chega a uma década de existência com o chamado “sucesso de público e de crítica”. Ao longo de cerca de 250 programas, a produção semanal exibida na TV Globo conquistou inúmeros prêmios, foi objeto de estudo em universidades e virou referência para quem quer ser repórter. O livro “Profissão Repórter 10 anos – grandes aventuras, grandes coberturas” comemora este aniversário trazendo o relato dos jornalistas que fizeram vinte das melhores reportagens exibidas pela TV Globo. Mais do que apenas um relato dos bastidores, os autores das reportagens revelam um pouco da alma de cada programa onde, como diz Caco Barcelos, “a estrela principal tem que ser e é a reportagem de qualidade”. Além de textos exclusivos do próprio Caco e de outros profissionais que participaram do Profissão Repórter, parte da tiragem do livro traz como bônus dois DVDs com o conteúdo completo desses vinte programas. Uma obra imprescindível para todos que gostam de histórias de verdade bem contadas.

Ficha Técnica

Data de publicação: 23/05/2016

384 páginas

ISBN: 978-85-422-0704-0

Código: 10161454

Formato: 16 x 23 cm.

Apresentação: Brochura com orelhas

Coleção: Outros

 

Tainá de Oliveira

Sou Tainá de Oliveira, carioca da gema e tipicamente ariana! Rata de livraria, meu vício em livros começou já no berço. Jornalista, sonho em escrever livros tão bons quanto os que leio e que possam encantar crianças e adormecer adultos!

Você Pode Gostar

  • Cássia Lessa

    Gostei muito da forma que a resenha foi divida, só gostaria de ter visto mais sobre tua opinião no final 🙁
    Também fiz uma resenha sobre o livro http://aboutbooksandmore.blogspot.com.br/2016/12/resenha-profissao-reporter-10-anos.html

    • Tainá de Oliveira

      Cássia, obrigada pelo seu feedback! Como também sou jornalista, procurei não dar muito a minha opinião pessoal, pois os autores são colegas de profissão e são de outra emissora. Mas eu realmente amei o livro! É como um manual de fazer reportagem.

  • Thamirys

    Ele é um livro que só interessa jornalista ou cuirosos também?

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: