Resenha: Orange Vol.1 – Editora JBC

Sinopse: Numa manhã que já começou diferente do normal, Naho Takamiya recebe uma carta misteriosa, que conta tudo que vai acontecer durante o dia: o atraso incomum, a tarde de folga da escola, o aluno transferido Kakeru Naruse, e o convite da turma para que todos voltem para casa juntos. O remetente? Ela mesmo. Dez anos no futuro. E a “Naho do futuro” só tem um pedido: Salve o Kakeru…!

12088125_1146900918672684_2640926620830304779_n

Fala pessoal, tudo bem com vocês? Então, hoje eu trago a minha primeira resenha de um mangá Shoujo que leio, logo, não sou mestre nesse gênero, então peguem levem comigo, por favorzinho. <3

Sim, é o incrível mangá de Ichigo Takano, Orange. É uma obra que foi pedida por muitas pessoas e eu aproveitei o embalo para pegar, porque como nunca havia lido nenhum shoujo, surgiu esse e que foi recomendado para minha pessoa por uma amiga, que inclusive, acabei gostando muito e devo terminar a coleção de 5 volumes. (Já chorando por não possuir dinheiro, pessoas. ;-;)

Começamos falando sobre a capa que uma completa a outra e que é por sinal, muito bem colorida e desenhada, e isso foi um dos fatores para conseguir me conquistar a ler o mangá. O papel é um Offset bom, mesmo possuindo uma transparência de páginas bem leve, nada que atrapalhe na hora da leitura.

12003938_1159725267390249_2154535064187322531_n

Agora pessoal, vamos falar um pouco sobre o enredo do mangá e como ele é construído de um modo interessante de se ler. Como já informado na sinopse do mangá, Naho recebe uma carta do futuro dela mesmo com um único pedido, salvar Kakeru. Não vou falar o motivo do pedido para salvar Kakeru, porque é um spoiler gigantesco e que é o trama desse shoujo.

Com o decorrer dos capítulos, notamos como é interessante a maneira de se ler, pois ele fica alternando entre o futuro de 10 anos com o passado (presente atual) da história, tornando a história dinâmica e muito bem colocada, pois com isso, podemos ver algumas decisões tomadas no presente refletindo no futuro. E o principal fator disso acontecer, se deve a carta do futuro que Naho recebeu e que precisa tomar decisões importantes para mudar o futuro.

Foto 03-11-15 21 36 44

Como eu já tinha falado no início dessa resenha, a capa foi um dos fatores que me chamou a atenção para ler o mangá. Mas depois que li a sinopse dele, eu dei uma chance para ser o meu primeiro Shoujo e realmente valeu a pena. A arte do mangá também é boa, e como eu falo sempre, é uma das coisas que mais gosto de ver e como é um Shoujo, o desenho é ainda mais simples e bem humano, diferentes de mangás Shonen.

Foto 03-11-15 21 38 52

Opinião: Orange foi sem sombra de dúvidas a minha aposta que eu mais gostei de títulos até agora de mangás que não conheço, porque conseguiu-me prender de uma maneira que fez eu ler cada detalhe e bem devagar, para observar todas as informações que essa obra possui. Assim que você começar a ler, você entende porque é um dos mangás de maiores sucessos que a JBC poderia publicar no Brasil. Vale a pena ler, mesmo que seja o meu primeiro Shoujo, numa escala de 0 à 5, minha nota é 4,0.

Caso você deseje colecionar, segue o link para compra do mangá: Orange Vol.1

Mateus Almeida

Estudante universitário de Publicidade e Propaganda, apaixonado por mangás, amante de séries e louco por livros. Ah, e tenho um relacionamento sério com um X-Bacon. Haha.

Você Pode Gostar

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: