Resenha “O Calor do Vaqueiro”, de Sable Hunter

Fui toda toda ler esse livro achando que iria ler só mais um livro mega hot, e quebrei minha cara. Mas Ara tem pegação? É claro que tem, mas a história é fofa demais.

1° Enredo:

Nesse livro conhecemos Libby Fontaine, uma garota que já sofreu muito por conta da leucemia e agora está em remissão. Sabendo disso ela corre pra viver a vida no auge para aproveitar tudo o que puder.

Como Libby ficou doente ainda adolescente, ela não viveu as experiências normais que todo jovem vive, mais isso não a abala, apenas fez com que ficasse mais forte para correr atrás do tempo perdido. Ela estudou, fez cursos, trabalhou e até se dedica a ler, ler bastante, diga-se de passagem. Suas leituras favoritas são os romances eróticos, com aqueles caras maravilhosos que só existem em livros e mocinhas bravas que estão dispostas a desvendar o mundo.

Libby tem uma série de objetivos a cumprir nesse pouco tempo que lhe resta e assim vai morar numa fazenda para começar a realizar os sonhos que tem. Nessa fazendo ela conhece melhor os irmãos McCoy. Falo melhor pois ela já conhecia dois deles na época da escola, sendo um deles um bom amigo dela.

Ela tem uma quedinha pelo Aron McCoy, o mais velho de todos eles, e foi totalmente compreensivo o fato dela ser os quatro pneus arriado por ele. Gente que Cowboy era aquele? Alias todos eles são fofos, até o pequeno.

sexy-cowboy

Aron é um homem amargurado e que já sofreu por amar, por esse motivo não quer nem chegar perto de uma mulher, quer dizer ele quer, mas como ele é um bom partido, todas as moças da cidade só querem algo dele, o compromisso, e disso o nosso querido vaqueiro ta fugindo igual diabo foge de cruz.

Só que tudo isso muda quando ele conhece Libby, pois ela é uma mulher contagiante, amorosa, dedicada, e isso derrete o gelo incrustado no coração de Aron. Ele se ver tão apaixonado por ela, tão cativado, que no momento que põe os olhos sobre ela, deixa seus irmãos avisados que está interessado nela e que não deseja a intromissão deles.

2° Narrativa:

O livro é tão gostoso de ler e de fácil entendimento que você termina ele em duas horas, o que pode ser uma vantagem, porém você se pega poupando o livro pra desfrutar mais desse prazer.

O livro é narrado na perspectiva da Libby e do Aron, o que é divertido porque vemos como o Aron pensa, e é hilário demais em certas situações.

3° Destaque:

Sem sombra de dúvida fica pra Libby que não é aquele personagem chato que ta doente e resolve descontar sua frustração nos outros. Sabe aquele tipo de personagem que ta morrendo e resolve que o mundo tem que morrer com ele? Pois é, Libby não é assim, ela é alegre, divertida, e quer curtir a vida, não tá nem aí para o que os outros pensam e não arruma confusão a troco de nada, o que me ganhou. Em vários momentos no livro eu esquecia que ela tava doente, pois sua gana em viver é tão grande que mascara isso. Libby é apaixonante e dar um show em mostrar como não valorizamos a vida.

10452300_442259282614162_1229330352565874240_n

Sinopse:

Aron McCoy largou a mulher. Ele se machucou uma vez e não pretende cair na armadilha matrimonial novamente.

Quando Libby Fontaine chega ao Rancho Tebow, ela está determinada a viver uma vida inteira em poucos meses, já que o médico não lhe deu certeza de uma remissão permanente para sua leucemia.

A atração entre eles é instantânea e avassaladora. Mas quando Aron descobre que Libby é virgem, ele recua. Aron não tem nada a oferecer para uma garota que merece laço branco e promessas, mas quando ele a encontra nua no tanque de armazenamento de água do rancho e a escuta gritar seu nome em prazer – o calor explode!!!

Ficha Técnica:
Título:
O Calor do Vaqueiro
Série: Hell Yeah
Autor: Sable Hunter
ISBN-13: 9788568839041
ISBN-10: 8568839045
Ano: 2015
Páginas: 158
Tradução: Português
Tradutora: Vanessa Pugliesi Riccetti
Capa: Marina Ávila
Editora: Qualis Editora

Ara Robert

Sou viciada em leitura, games, RPG, séries, filmes, gatos, nas minhas filhas e maridão. Meus melhores amigos são meu maridão, minhas filhotas e mami. Sou do tipo que quando ler se apega aos personagens e quando eles morrem eu choro, quando eles são horríveis fico com ódio.

Você Pode Gostar

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: