Resenha “Lady Whistledown contra-ataca”, de Julia Quinn, Suzanne Enoch, Karen Hawkins, Mia Ryan,

Lady Whistledown contra-ataca Book Cover Lady Whistledown contra-ataca
Julia Quinn, Suzanne Enoch, Karen Hawkins, Mia Ryan,
Fiction
Editora Arqueiro
29 de September de 2017
352

Quem roubou o bracelete de lady Neeley? Terá sido o caça-dotes? O apostador? A criada? Ou o libertino? Londres está fervendo com as especulações, mas, se ainda restam muitas dúvidas, pelo menos uma coisa é certa: um desses quatro está envolvido no crime. Crônicas da sociedade de lady Whistledown, maio de 1816 Com a participação especial da famosa cronista da sociedade criada por Julia Quinn, Lady Whistledown contra-ataca é formado pelas narrativas curtas de quatro escritoras consagradas, tendo como fio condutor o roubo de uma pulseira milionária. Seus contos são como pérolas que se unem e formam uma peça de valor inestimável. Julia Quinn encanta... Um belo caçador de fortunas foi enfeitiçado pela debutante mais desejada da temporada. Agora ele precisa provar que o que deseja é o coração da jovem, não o dote dela. Mia Ryan delicia... Uma criada adorável e espirituosa está deslumbrada com as atenções românticas que tem recebido de um charmoso conde. Mas um relacionamento entre eles seria escandaloso e poderia arruinar a reputação dos dois. Suzanne Enoch fascina... Uma jovem inocente que passou a vida evitando escândalos de repente se vê secretamente cortejada pelo maior libertino de Londres. Karen Hawkins seduz... Um visconde que vaga sem destino volta para casa para reacender o fogo da paixão de seu casamento, mas descobre que sua linda e decidida esposa não será conquistada tão facilmente.

 Resenha por: Anne Karolyne “Blog Alfas Literárias”
Colaboradora Aficcionada


Enredo

Cativante, emocionante, engraçado e muito bem desenvolvido, esses quatro contos de época nós transportam para um mundo mágico e cheio de bons modos, lords, lady e matronas com titulo de solta sociedade que amam se meter da vida das mocinhas e colocar tudo de pernas ara o ar essa leitura foi especial e eu me consegui me conectar com todos os personagens.

Narrativa

Julia Quinn é sempre em terceira pessoa e ela foi uma excelente professora; haja vista que as três autoras, que lhe acompanharam nesse livro de contos, fizeram o dever de casa perfeitamente.

Destaque

Nesse livro, Julia Quinn assume seu amor pelo Brasil, dando espaço, já na introdução, do livro a um papagaio bem abrasileirado, muito falante e galanteador, afinal ele está apaixonado e é muito fofoqueiro, o que faz com que todos os outros personagens o detestem, ao longo dos quatro contos do livro; por que ele alcagueta geral, trazendo muitas confusões e muitas rizadas a Lady Neeley.

Minha opinião

Os livros de contos estão me conquistando cada vez mais.

Em uma única oportunidade, você conhece mais de uma historia e suas respectivas autoras. Não é segredo para ninguém que Lady Whistledown é uma das minhas personagens preferidas e ela se supera a cada mexirico, comentários e etc, tanto que ela causa com todas as heroínas dos contos, Fui humilde, mas causou um furdunço sem medidas e sem tamanhos, causando uma comoção emocionante no livro. Ela passeia pelos contos dando emoção e movimento na vida de todos; sobra até para o papagaio.

O que me encantou foi a interação que as autoras fizeram com o mesmo personagem. O enredo foi bem construído, tornando perceptível que as autoras colaboraram umas com as outras, dando a impressão que o livro foi escrito a uma só mão e coração, sendo bem construído e descrito.

De muito bom gosto e requinte, esse livro publicado pela Arqueiro, marca uma nova etapa da minha vida de leitora de época. Quero livros de contos bem escritos, bem diagramados e traduzidos; se não, nem quero.

Você Pode Gostar

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: