Resenha “Imperfeito”, de Robson Gabriel.

Imperfeito Book Cover Imperfeito
Robson Gabriel
2016
224

Daniel sempre soube que era diferente dos outros garotos, mas é somente na festa de despedida do Ensino Médio que ele aceita sua homossexualidade. Agora, prestes a entrar na faculdade, ele terá de lidar com seu verdadeiro eu. O início das aulas traz mudanças inevitáveis e o jovem logo se vê dividido entre dois caminhos. Um lhe garante a possibilidade de ser feliz, o outro o obriga a manter uma parte de si oculta de todos ao seu redor. Dan está cheio de dúvidas e angústias difíceis demais para um garoto de apenas 18 anos enfrentar. Para sair desse cenário triste, ele vai precisar tomar a mais simples e mais marcante decisão de sua vida. “Imperfeito” é um romance pungente e, ao mesmo tempo, sensível. A trama criada por Robson Gabriel é pontuada por dor, prazer e descobertas, e certamente vai emocionar os leitores

Enredo:

imperfeito-divulgacao

 

Imperfeito conta a história de Daniel, no início do livro está em sua adolescência com 15 anos e em um jogo de futebol tem uma experiência que o faz duvidar de certas coisas em referência a ele mesmo.

O tempo passa.

Aos 18 anos comemorando finalmente o fim do ensino médio ele e seus amigos (Andy, Line e Bia) acabam jogando o perigoso jogo de verdade e consequência e Daniel acaba pegando a consequência de beijar Andy. Ele já estava com vários pensamentos o confundindo cada dia mais, só que Daniel mente para si mesmo e para os outros referentes sua sexualidade.

No processo acaba se afastando um pouco de seus amigos e entra em um grande conflito consigo mesmo.

No meio dessa confusão e briga mental surge Bernardo, que tenta ajudar ele a entender melhor o que Dan é e o motivo de não se esconder, de não se envergonhar, mas isso não é tão fácil quanto parece.

Dan continua querendo manter as aparências de hétero e se envolve com uma menina da faculdade, mas não imaginava que isso acabaria sendo bem pior para sua vida dupla.

“É difícil esconder toda a dor que eu sinto, todo o sofrimento de carregar essa coisa chamada homossexualidade. ”

 

img_20161105_112650

Narrativa:

 

A narrativa é feita pela visão do personagem, meu tipo de narrativa preferido. Ele passa totalmente o desespero, dúvidas e angústias de Daniel nos deixando com todos esses sentimentos ao mesmo tempo.

 

imperfeeito

Destaque:

 

O destaque do livro é com toda certeza ter superado minhas expectativas e receio da leitura. Nunca tinha lido um livro LGBT e fiquei com medo do que esperar, se eu realmente saberia interpretar o que o autor queria passar com seu livro, reparei que era um receio muito bobo e o autor soube muito bem passar com sua narrativa simples, mas muito eficaz os sentimentos do personagem. Então meu destaque vai para narrativa.

 

Minha Opinião:

imperfeito

O livro conseguiu mostrar o que alguns homossexuais passam em relação ao assumir sua sexualidade, eu como hétero imaginava como seria assumir algo que não é aos olhos de alguns “normal”, não é somente você ser algo e seguir o que é, é ter que explicar o que é, bem mais complicado que eu achava.

Apesar de achar o Dan um pouco dramático, entendi o lado do medo dele, principalmente em relação aos pais pois ele escutava algumas coisas que o faziam se esconder mais ainda. Todos os personagens têm a versão boa e má, tornando bem mais real o que lemos.

Ele tem medo do que todos vão pensar e medo de sofrer, ele já presenciou uma agressão simplesmente pelo fato da outra pessoa ser homossexual.

Como já disse na narrativa, o autor soube muito bem passar o drama que o personagem principal passou, teve algumas vezes que juro que quis dar na cara do Dan (não me julguem kkkk), outras queria simplesmente abraçar e fazer um cafuné nele, outros fazer ele deixar de ser idiota e falar direito com o Andy (sou team Andy mesmo!!), o livro me fez ter conflitos de sentimentos junto com o personagem! O que eu particularmente achei incrível, me fez entender melhor algumas coisas e não julgar o medo de algumas pessoas. O fato de meus amigos contarem algumas coisas não é o mesmo que viver e com esse livro eu acabei vivendo.

Aconselho MUITO a leitura, tanto para quem quer entender, tanto para quem se identifica, PARA TODOS. É uma ótima leitura!

E se preparem, o final é bem surpreendente e tive que ir correndo no face do autor perguntar quando sai a continuação, pois o que aconteceu me deixou bem aflita e preciso saber como vai ser o desenrolar disso.

E CONTINUO AFIRMANDO QUE SOU TEAM ANDY, ME PROCESSEM SE NÃO CONCORDAREM KKKKKKKK.

 

 

Thami Cheble

Gosto muito de ler! Tenho costume de me colocar no lugar do personagem pra entender melhor ainda o que ele sente, e se me ver rindo igual louca quando estou lendo não ligue, isso é normal mas, se me ver chorando nem pergunte! Não interrompa minha leitura.

Você Pode Gostar

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: