Resenha “A garota do Calendário – Março”, de Audrey Carlan

A garota do calendário - Março Book Cover A garota do calendário - Março
Audrey Carlan
2016
144

Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal
Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.
A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil.
Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser...
Mia vai passar o mês de março em Chicago com o empresário Anthony Fasano, que a contrata para fingir ser noiva dele. A princípio Mia não entende por que um homem tão lindo e másculo precisa de uma falsa noiva, mas ela está prestes a descobrir..

Enredo:

capa


Diferente do último livro, não começamos indo para o novo cliente e sim para um dos pagamentos das parcelas de Mia. Em Vegas, conhecemos Blaine, ex de Mia que exigiu que a parcela fosse paga pessoalmente e quase tirou um pouco da paciência da protagonistas com suas ameaças, mas ela soube se segurar e fazer o acordo, pagar e ir embora.

No mês de março viajamos para Chicago e conhecemos Anthony Fasano. Caçula de uma família tradicional Italiana, ele contrata Mia para fingir ser sua noiva. O motivo é que ele é gay e namora Hector, um amigo da família, desde a faculdade. Anthony não consegue assumir seu relacionamento pela pressão de ser o único filho homem e que pode dar continuação ao nome da família. A esperança de Hector de ter o relacionamento dos dois assumido é quase nula com a chegada de Mia.

Ao ver o sofrimento de Hector, Mia não ficou simplesmente acompanhando os dois em eventos sendo a noiva, e sim entrou em um plano para ajudar o relacionamento dos dois. Agora resta saber como isso acontecerá e como será o desenrolar da história com a mãe de Anthony.

 

Narrativa:

 

Mesmo seguindo um padrão, achei esse livro bem mais envolvente que o mês de fevereiro. Não sei se realmente foi somente pelo fato da narrativa ou do melhor desenvolvimento do livro ou o que tenho quase certeza, a junção dos dois.

 

Destaque:

Na minha opinião o destaque foi o trama principal do livro. De como umas pessoas infelizmente, por sofrerem certos tipos de pressão, não podem assumir seu verdadeiro “EU”. Para mim, até agora, esse foi um dos melhores livros da série.

 

Minha Opinião.

 

Não sei como será em relação aos outros, porém esse livro veio para provar que a série não é somente sexo. Ele aborda um assunto muito sério e dá conselhos de como superar as adversidades. Claro que na vida real existem muitos mais problemas,mas o livro dá uma boa visão de quem não vive essas experiências.

 Uma coisa bem legal que tenho percebido na série é que cada livro parece que tem um novo tipo de aprendizado, que você pode levar para sua vida. Ou você acha que não existem muitos Anthony’s e Hector’s por aí? E não é só isso. No início vemos um pequeno “probleminha” que Mia começa a enfrentar com sua irmã, que não aceita muito que ela está crescendo e certas coisas estão mudando.

E claro, não menos importante acho que realmente estou criando uma esperança em relação a Wes. Se Mia não ficar com ele acho que mato a autora (brincadeira ou será que não?). Ele aparece bem mais no mês de março do que em fevereiro, e não é somente em lembranças, mas ele também encontra Mia. O melhor vocês não sabem: nosso casal protagonista do mês dá o maior apoio aos dois. Por favor Audrey Carlan não quebre meu coração, ele está muito esperançoso.

Thami Cheble

Gosto muito de ler! Tenho costume de me colocar no lugar do personagem pra entender melhor ainda o que ele sente, e se me ver rindo igual louca quando estou lendo não ligue, isso é normal mas, se me ver chorando nem pergunte! Não interrompa minha leitura.

Você Pode Gostar

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: