Resenha “Fortaleza Negra”, de Kel Costa

Fortaleza Negra Book Cover Fortaleza Negra
Kel Costa
New Adult
ubook
555 páginas

Não tema! Não se entregue! Resista!
O que aconteceria se a humanidade ficasse no meio de uma guerra sem precedentes entre criaturas poderosas, de duas espécies predadoras e extremamente perigosas?
Em um mundo completamente diferente de tudo que conhecemos até então, começa a aventura de uma adolescente rebelde e atrevida, que enfrentará os mais temidos vampiros e seres mitológicos, para conquistar uma posição de respeito, graças à sua força e coragem.

Imagine um mundo dominado pelo medo. Não o medo de que seus governantes corruptos roubem ainda mais dinheiro, não um medo de que bandidos lhe roubem bens materiais, mas um mundo onde viver já é um grande desafio, um medo onde aqueles que lhe governam são tão capazes de lhe fazer mal quanto aqueles dos quais queremos ser protegidos. Bem este é o mundo de Fortaleza Negra de Kel Costa.

Vamos a resenha:

Enredo:

No primeiro livro desta trilogia voltada para jovens adultos, temos Sasha, uma adolescente de 17 anos que, devido ao sucesso do pai em pesquisas contra os mitológicos – seres que ameaçam a paz mundial – e acontecimentos recentes envolvendo os mesmos seres, recebe a oportunidade de habitar a fortaleza negra, lar dos cinco mestres vampiros, berço da nova ordem mundial.

Neste novo ambiente cheio de regras e segredos, Sasha se vê em situações as quais não consegue evitar. Dotada de uma grande falta de sorte ou senso (não sei ainda), esta jovem acaba se tornando, em pouco tempo, alvo do amor e do ódio dos mestres, quebrando assim toda a harmonia e década de tradições.

Porém, o destino tem algo muito especial para a vida desta inusitada garota de cabelos laranja e corpo fora dos padrões das passarelas de moda.

Acompanhe os problemas em que Sasha se mete ao tentar levar sua vida nada comum em um lugar regido por vampiros milenares.

Narrativa:

A maior parte do tempo vemos tudo pelos olhos de Sasha, contudo, em alguns poucos momentos, temos o ponto de vista de um dos mestres. Isto é ótimo, pois desta forma ficamos cientes da histórias destes personagens míticos, assim como os sentimentos dele para com a nossa protagonista.

Destaque:

O livro poderia facilmente ser considerado juvenil, se não fosse por esses dois pontos que vou destacar:

Primeiro, a violência. Aqui temos cenas de lutas contra humanos e batalhas entre vampiros e mitológicos com grande nível de detalhamento, e devo acrescentar que a autora não teve problema em mutilar e até matar personagens na sua trama. Sinistro mesmo!

Segundo, as cenas de iniciação sexual da protagonista são empolgantes. Mesmo sem o linguajar chulo ou descrições explícitas, Kel Costa deixa bem claro tudo que está acontecendo, elevando a temperatura do leitor de forma considerável. Confesso que me senti um adolescente ao ter meu estado alterado com os “amassos” do casal.

Opinião:

Confesso que achei o inicio um pouco lento e também fazia uma ideia totalmente diferente da história. Além disso, os erros e imprudência cometidos pela protagonista me tiraram do sério, entretanto, a história me pegou depois de um tempo. Entendo que, por ser uma trilogia, é importante usar o primeiro livro para ambientar e passar todo cenário atual, tornando o leitor mais próximo dos personagens e seus dramas.

Indico essa leitura, acrescentando o fato de Kel Costa ter uma ótima habilidade para diálogos bem divertidos e cenas para lá de quentes. Uma história muito bem arquitetada e que promete crescer bastante com os outros dois livros. Já estou ansioso para ler.

Fica a dica de um romance sobrenatural que mostrará a transformação de uma menina para mulher surpreendente.

Um grande beijo a todos e espalhem a palavra.

Érico Robert

Sou apaixonado por Livros, RPG e Video Games. Minha Família é tudo pra mim, minha alma gêmea (Ara), foi quem me ensinou a gostar de ler e sou eternamente grato a ela. Sou dedicada as minhas filhas, mas adoro os poucos momento em que posso desfrutar de paz e sossego. Diversão é reunir a família e os amigos e cozinhar para eles, enquanto conversamos, assistimos alguns filmes ou batalhamos no RPG!

Você Pode Gostar

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: