Resenha “Extraordinário”, de R.J. Palacio.

EXTRAORDINARIO
R. J. PALACIO, RACHEL AGAVINO,
Fiction
320

August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso, ele nunca havia frequentado uma escola de verdade - até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente - convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.

“Um manifesto a gentileza.” É como os jornais e algumas resenhas descrevem esse livro. Extraordinário vai muito mais além do que a gentileza é um manifesto a humanidade. Não julgue o livro pela capa e nem o menino pelo rosto, Extraordinário é uma história que surpreende e tem muito a nos ensinar!

Capa do livro. É bem simples e a primeira vista, não chama muito a atenção.

Capa do livro. É bem simples e a primeira vista, não chama muito a atenção.

 

ENREDO

O pequeno August “Auggie” Pullman já veio ao mundo batalhando pela vida: nasceu com uma grave síndrome genética, com um nome tão complicado que nem os médicos conseguem pronunciar corretamente. A doença o fez passar seus primeiros anos de vida em salas de operações e à medida que ia crescendo, ia e voltava sempre ao hospital para mais cirurgias. Mas não é apenas a sua saúde que foi prejudicada. A síndrome deformou completamente seu rosto, tornando seu convívio social com as demais crianças difícil. Tirando a família de Auggie, ninguém percebe que ele é um menino comum, que toma soverte, anda de bicicleta, joga bola e videogame como qual quer criança normal. E é isso que esse pequeno guerreiro terá que provar quando começar a frequentar a escola pela primeira vez.

 

A contra capa já manda o recado! Não julgue sem conhecer!

A contra capa já manda o recado! Não julgue sem conhecer!

 

NARRATIVA

Durante a maior parte do livro, Auggie conta nos conta os acontecimentos do seu dia com a descontração típica de um garoto comum. Mas teremos algumas partes que outras pessoas relacionadas a Auggie dão o seu ponto de vista, como seu melhor amigo Jack Will, sua amiga Summer, sua irmã Via, o namorado dela, Justin e sua melhor amiga Miranda. Não há capítulos numerados, cada personagem conta sua história nomeando com frases ou palavras os acontecimentos.

 

Não há capítulos enumerados, mas cada parte narrada por um personagem começa com uma capa e uma citação

Não há capítulos enumerados, mas cada parte narrada por um personagem começa com uma capa e uma citação

 

DESTAQUE

A simplicidade de Auggie é o destaque desse livro. Não é como os demais personagens com histórias de superação. Auggie não se pousa de mártir ou de pobre coitado. Não precisa ficar afirmando sua coragem, ela nos a percebemos pela leveza com que ele narra sua história. Seu rosto pode ser estranho, mas Auggie é um garoto como qualquer outro.

 

Adoro essa música do David Bowie! As influências do cara estão por toda parte, até na vida do Auggie!

 

Essa é uma das melhores parte do livro e uma das melhores personagens do livro! O mundo deveria ter mais pessoas como a Summer por aí…

 

Para um livro inspirador, nada como uma referência a dos melhores livros inspiradores que existe!

MINHA OPINIÃO

Disse acima que Auggie é um garoto normal, apesar da sua saúde frágil e seu rosto deformado. E ele é. E isso é o que faz ser especial. Não é por ele ter lutado pela vida desde que nasceu. Não é porquê ela passou a maior parte da sua infância estudando em casa, evitando as outras crianças. Não somente por ter enfrentado tanta coisa com tão pouca idade mais do que um adulto. E não apenas a sabedoria que ele ganhou com isso tudo. Auggie é extraordinário pela sua compaixão e gentileza ao próximo. Ele tem medo, ás vezes hesita, mas segue em frente, sendo quem ele é: um menino gentil, descontraído e simpático, uma adorável criança que dá vontade de conhecer pessoalmente para ouvir suas piadas. Por mais que sua aparência o incomode, e o como o incomoda, ele não se deixa abater. Claro que não é fácil, muitas vezes Auggie fica chateado com isso, mas é na sua família e amigos que encontra forças para se erguer. E ele não precisa se esforçar para conquistar as pessoas, quando elas conseguem enxergar além da sua aparência.

E esse é outro ponto alto do livro: a visão de seus amigos e família. Não é fácil ter um familiar que possui alguma deficiência. Não é fácil ser aproximar de alguém que possui um rosto assombroso. Não é fácil ver seu amigo ser alvo de chacotas e não ter coragem de defendê-lo, por medo de se tornar um alvo para bullying. Ninguém disse que seria fácil. Mas impossível não é. Auggie e seus amigos tem que encarar o preconceito e a discriminação das outras pessoas, mas fazem isso combatendo fogo com fogo, rebatendo piadinhas na mesma moeda e rindo, mas o melhor de tudo, com companheirismo. No livro, há um pouco de tudo: momentos felizes, engraçados, tensos e comoventes. De uma risada, podemos ir as lágrimas e no fim, sorrir com simplicidade. Extraordinário não é apenas um livro de superação. É um livro de aceitação, gentileza e compaixão, mas não é aquele drama que estamos acostumados em livros com personagens que passam por dificuldades. Um enredo com uma narrativa simples, mas ao mesmo tempo emocionante que pode nos prender por horas, é um livro para se ler numa tarde agradável. É uma história de superação e bondade aos olhos de um menino de coração puro, que tem muito a mostrar ao mundo além do seu rosto, não tem como terminar de ler e não se sentir com mais esperança e otimismo, com mais fé no mundo e na humanidade. Não importa nossa aparência, nossa origem, onde vivemos, como vivemos, com quem vivemos. O importante não é ter certeza sempre, mas ser gentil com as pessoas sempre que puder. E todos nós temos algo a contar e vencemos o mundo assim e por isso, assim como o pequeno grande homem Auggie, merecemos ser aplaudidos de pé. Isso é o que nos faz… ser extraordinários!

FICHA TÉCNICA:

Título: Extraordinário (Wonder)

Autor: R. J. Palacio

Ano: 2013

Gênero: Juvenil

Editora: Intrínseca

Páginas: 320

Preço sugerido: R$ 29, 90

 

SINOPSE: 

August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade… até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.

Narrado da perspectiva de Auggie e também de seus familiares e amigos, com momentos comoventes e outros descontraídos, Extraordinário consegue captar o impacto que um menino pode causar na vida e no comportamento de todos, família, amigos e comunidade – um impacto forte, comovente e, sem dúvida nenhuma, extraordinariamente positivo, que vai tocar todo tipo de leitor.

Tainá de Oliveira

Sou Tainá de Oliveira, carioca da gema e tipicamente ariana! Rata de livraria, meu vício em livros começou já no berço. Jornalista, sonho em escrever livros tão bons quanto os que leio e que possam encantar crianças e adormecer adultos!

Você Pode Gostar

  • Nunca dei nada por esse livro amore, mas com sua resenha conseguiu chamar minha atenção! Parabéns!

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: