Resenha “A Casa do Lago”, de Kate Morton.

A Casa do Lago Book Cover A Casa do Lago
Kate Morton
Editora Aqueiro
05/06/2017
16 X 23 CM
464

Kate Morton já vendeu mais de 10 milhões de livros no mundo.

“A imprevisibilidade e o suspense de Kate Morton tornam este livro único.” – People

“A casa do lago é uma história grandiosa e cativante, do tipo que já se tornou a marca da autora. Sua escrita progride suavemente, com muitas tramas entrelaçadas, mas atadas com maestria. Este livro nos faz lembrar por que amamos ler.” – Reader’s Digest

A casa da família Edevane está pronta para a aguardada festa do solstício de 1933. Alice, uma jovem e promissora escritora, tem ainda mais motivos para comemorar: ela não só criou um desfecho surpreendente para seu primeiro livro como está secretamente apaixonada. Porém, à meia-noite, enquanto os fogos de artifício iluminam o céu, os Edevanes sofrem uma perda devastadora que os leva a deixar a mansão para sempre.

Setenta anos depois, após um caso problemático, a detetive Sadie Sparrow é obrigada a tirar uma licença e se retira para o chalé do avô na Cornualha. Certo dia, ela se depara com uma casa abandonada rodeada por um bosque e descobre a história de um bebê que desapareceu sem deixar rastros.

A investigação fará com que seu caminho se encontre com o de uma famosa escritora policial. Já uma senhora, Alice Edevane trama a vida de forma tão perfeita quanto seus livros, até que a detetive surge para fazer perguntas sobre o seu passado, procurando desencavar uma complexa rede de segredos de que Alice sempre tentou fugir.

Em A casa do lago, Kate Morton guia o leitor pelos meandros da memória e da dissimulação, não o deixando entrever nem por um momento o desenlace desta história encantadora e melancólica.

***

“A casa do lago é brilhante. Seu apelo e profundidade residem nas questões familiares e históricas e nos dilemas morais, que tornam este livro perfeito para praticamente todos os leitores.” – Library Journal

“A narrativa de Kate Morton é impecável e seus personagens bem-construídos ficam tão surpresos quanto os leitores com a espantosa conclusão deste livro.” – Publishers Weekly

“Em meio a desaparecimentos e segredos do passado, Kate Morton oferece generosas pistas só para descascar cada vez mais camadas de uma história cheia de personagens ricamente desenvolvidos e escolhas de partir o coração.” – Booklist

“Um mistério surpreendente e bem tramado que prende a atenção com uma profusão de reviravoltas. Quando os leitores pensam que entenderam algo, uma novidade é revelada.” – San Diego Book Review

“Kate Morton tem uma habilidade ímpar para construir personagens, mergulhando fundo na psique de cada um. Ela se move entre o passado e o presente com desenvoltura, sem se perder um segundo.” – New York Journal of Books

“A imprevisibilidade e o suspense de Kate Morton tornam este livro único.” – People

“Kate Morton é uma mestra do suspense, plantando dúvidas com sutileza na mente dos leitores.” – Philadelfia Inquirer

“Uma história mágica que leva o leitor para outro mundo.” – Fort Worth Star Telegram

“Kate é uma escritora fabulosa.” – The Sun-Herald

Quando segredos uma bela casa abandonada em um lago pode ter? E quanto o próprio  passado pesa na hora de investigar o passado de outras pessoas?

 

Enredo

Afastada do cargo por comprometer a própria investigação de um caso de abandono de menor, a detetive Sadie Sparrow resolve passar suas férias forçadas na cidade em que foi criada pelos avós, Cornualha. Lá, tentando se esquecer dos erros que cometera tanto na vida pessoal quanto na profissional, Sadie encontra uma casa abandonada em um lago enquanto corria com seus cachorros. E ela logo descobre que do que a casa tem de bela, tem de misteriosa.

A casa era de uma famosa família da região, os Edevane, que durante a década de 30, sofreu um duro golpe: o filho caçula, Theo Edevane, desapareceu sem deixar rastros e foi dado como morto, devastando completamente a família. Setenta anos após o caso, Alice Edevane, famosa romancista policial, recebe uma carta da Detetive Sparrow, pedindo sua permissão para entrar na antiga casa de sua família na Cornualha para tentar achar a solução definitiva para o desaparecimento de Theo. Alice então, relembra a época que seu irmão desapareceu, remoendo sua parcela de culpa.

Narrativa

Todo o livro é narrado em terceira pessoa, mudando apenas o foco de um personagem para o outro. A trama se passa em épocas diferentes, mas precisamente em três períodos: início do século XX, com Eleanor Edevane, mãe de Alice e Theo, década de 30, alternando entre Eleanor e Alice e no ano de 2003, com foco alternando em Sadie e Alice, já bem idosa.

Destaque

Predominantemente, A Casa do Lago conta com protagonistas femininas de personalidade forte e bem a frente dos seus respectivos tempos. Ás principais são Eleanor, Alice e Sadie, mulheres de tempos diferentes, mas que possuem segredos e arrependimentos que apesar de serem diferentes entre si, tem muita coisa em comum.

Minha Opinião

Apesar de A Casa do Lago ter um enredo interessante e muito bem trabalhado, o desenrolar da narrativa é muito lento, chegando até ser muito entediante no começo do livro. Levei meses para terminar esse livro, me arrastando muito na leitura. Mesmo o plot girando em torno de um mistério, a estrutura narrativa é de romance, os acontecimentos são narrados de forma muito detalhista, mas devagar até demais.

É nítido que embora a autora tenha criado um enredo bem trabalhado, seu foco foi na criação da personalidade e o psicológico de cada personagem, em especial as três principais protagonistas: Elanor, Alice e Sadia. Cada uma vive ou viveu em tempos diferentes, mas cada uma segue carregando dentro de si um culpa, arrependimentos que escondem dentre de si e mesmo que não ousem a revelar a quase ninguém, interferem diretamente em tudo o que fazem.

Eleanor, a mais velha, viveu durante o começo e meados do século XX. Sua vida foi bastante afetada pelas duas Grandes Guerras Mundiais. Antes da Primeira Guerra, ela conhece o amor de sua vida, Anthony Edevane, com que viria a se casar e ter duas filhas (uma delas é a Alice) antes que seu amado fosse convocado para a guerra. Porém, quando Anthony retorna completamente transformado, Eleanor tem que ter forças para manter toda a família reunida, ainda mais com o nascimento de mais uma menina e mais tarde o nascimento de Theo, o tão sonhado varão que sonhava em dar ao seu marido, mas que para seu desespero, o menino desaparece sem deixar qualquer rastro.

Alice, segunda filha de Eleanor, é a única personagem do livro que viaja entre a década de 30 e os anos 2000. Desde de cedo se revelando uma talentosa escritora, ela passou uma infância feliz na Casa do Lago na Cornualha, onde nasceu. Tendo adoração por seu pai, Anthony, que estimulou sua imaginação desde muito cedo, Alice virou uma adolescente inquieta na década de 30, obcecada em criar um romance policial cujo o foco seria o crime perfeito. Para isso, contava com a ajuda de sua paixão secreta: jardineiro Ben Munro. Setenta anos após o desaparecimento de seu irmão caçula, já uma escritora consagrada, Alice recebe uma carta de uma detetive chamada Sparrow, que pede sua permissão para reabrir o caso de Theo e tentar achar uma solução definitiva para o todo o mistério. Isso faz com que Alice revire seu passado, despertando o seu maior medo: que a sua obsessão em criar o mistério perfeito, tenha ajudado a pessoa que sequestrou seu irmão realizar o ato.

E finalmente, chegamos a Sadie Sparrow, uma mulher que devido a acontecimentos em sua adolescência, dedica todo o seu tempo em seu trabalho de detetive na polícia de Londres. Mas por se envolver pessoalmente com um caso de abandono de menor, Sadie compromete toda a investigação, sendo forçada e tirar férias. Ela resolver retornar então a Cornualha, local em que foi criada por seu avô Bertie, que ainda vive por lá. Enquanto corria com seus cachorros para se distrair, ela acaba encontrando uma suntuosa casa abandonada perto de um maravilhoso lago. O lugar lhe chama a atenção e ao se aproximar para examinar, descobre que o lugar foi palco de um crime ocorrido há 70 anos atrás, sem solução: o desaparecimento de um menino de um ano de idade, filho caçula da principal família da região, os Edevane. Não podendo retornar para Londres, Sadie decide então reabrir as investigações do caso por contra própria. Mas para isso, precisa da permissão para entrar na casa de um dos únicos membros vivos dos Edevane: Alice Edevane, famosa escritora. Enquanto a permissão não vem, Sadie corre atrás de provas e evidências sozinha, que estranhamente, a fazem lembrar dos fantasmas de seu próprio passado.

O background das personagens é muito interessante e a vontade de saber o que realmente aconteceu com cada uma é o que dá vontade de avançar no livro, mesmo a narrativa sendo extremamente lenta do começo para o meio da história. Mas assim que os fatos começam a se encaixar e fazer sentindo, ainda mais descobrindo sobre o passado de cada personagem, a trama finalmente começa a avançar. A Casa do Lago tem um mistério parecido com aquelas quebra-cabeça de 1000 peças: o começo é cansativo e são vários detalhes para se encaixar, mas quando finalmente se consegue pegar a manha de juntar e montar todas as peças, o mistério fica atraente para se revolver junto com as personagens. O final surpreende um pouco, mas a autora meio que exagera na dose de coincidências que fazem todos os fatos se encaixarem no final.

A autora, Kate Morton.

A Casa do Lado tem um enredo muito interessante e personagens femininas muito bem desenvolvidas, mas o alto nível de detalhamento da narrativa e uma trama que se desenvolve lentamente tornam a leitura bastante difícil de ler. Mas é um bom livro no final. Um romance policial repleto de sutilizas, bem diferente de outros romances desse gênero.

Tainá de Oliveira

Sou Tainá de Oliveira, carioca da gema e tipicamente ariana! Rata de livraria, meu vício em livros começou já no berço. Jornalista, sonho em escrever livros tão bons quanto os que leio e que possam encantar crianças e adormecer adultos!

Você Pode Gostar

  • Thamirys

    Gostei muito da sua resenha, explicou bem seu ponto de vista em relação ao livro.

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: