Perfil: Larissa Siriani, autora de “Amor Plus Size”.

Nascida na capital paulista há 25 anos atrás, Larissa teve uma infância cercada pelos livros. Incentivada por sua mãe a leitura, a menina se inspirou lendo romances e fantasias, como Harry Potter, Crepúsculo e os livros da autora Meg Cabot, entre eles, a série A Mediadora. A paixão pelos livros,  fez com que Larissa começasse a escrever suas próprias histórias, logo no inicio de sua adolescência, por volta dos 14 anos de idade.

Inicialmente, exibia seus textos originais em comunidades do Orkut, mas o desejo de realmente publicar seus livros em forma física veio aos 17 anos, quando descobriu a publicação independente. Seu primeiro livro publicado foi Toda Garota Quer, em 2009. A história conta sobre Dora, uma garota recém formada do colegial que está cheia dúvidas sobre qual rumo dar a sua vida. Aproveitando uma viagem que ganhou dos pais como presente de formatura, Dora viaja a Ilhabela, na esperança de aliviar sua cabeça e refletir sobre a vida.

Toda Garota Quer, primeiro livro da autora publicado, de forma independente. Fonte: perfil oficial Larissa Siriani no Facebook.

Um ano mais tarde, publicou dois romances de fantasia: Vermelho Sangue e Ardente Perigo e em 2011, ainda de forma independente, publicou o primeiro volume da trilogia As Bruxas de Oxford, que foi relançado em 2014, juntamente com a sua sequencia, O Coração da Magia. O último livro da série veio em 2015: O Senhor das Almas. Devido a influencia que teve, Larissa gosta muito de escrever sobre fantasia e romance, mas seu público alvo sempre foi o infanto-juvenil. Também professora de inglês, a autora prefere dialogar com os mais jovens, justamente pela fase de transformação, tanto física quanto psicológica, que segundo Larissa, é quando mais precisam que de livros que entendam sua linguagem e também que retratem situações em que todo jovem passa com verossimilhança.

Outros livros da autora. Fonte: Facebook Larissa Siriani.

Foi se inspirando em si que resolveu escrever em 2012 Amor Plus Size, cuja protagonista Maitê é quase o seu autorretrato, mais indo um pouco além. Maitê sempre foi uma garota acima do peso e por conta de sua aparência, sobre bullying na escola, em especial de Maria Eduarda, garota popular e “dentro do padrão”, que não perde uma oportunidade de humilhar Maitê. Para pior, ela ainda é apaixonada por Alexandre, o garoto mais lindo e popular do colégio, mas por causa do seu peso, não atreve a nem falar com o garoto.

Sua vida muda completamente quando seu melhor amigo e fotografo amador Isaac a leva para passear no Parque do Ibirapuera, onde sem deixar que a garota perceba, tira algumas fotos de Maitê. As fotos vão parar nas mãos de um agente, que logo faz uma proposta de modelo plus size para a garota, que nunca imaginava que isso aconteceria logo com ela. É quando sua jornada de autoquestionamento, autoconhecimento e empoderamento se inicia. “

Como dito mais acima, a personagem Maitê foi inspirada em grande parte na própria autora. No inicio da adolescência, Larissa começou a engordar e tal mudança não passou despercebida pelos seus colegas de escola, que logo começaram caçoar de sua aparência. Mas a própria cobrança vinha da própria Larissa, que se frustrava por não estar “dentro do padrão de beleza”. Segundo a autora, isso se devia também a uma falta de referência na questão da aparência. Nas revistas, na TV, filmes e séries em geral, apenas mulheres magras tinham a beleza exaltada, mas nunca uma mulher acima do peso tinha sua beleza também exposta. E isso não significa que mulheres que “não estejam dentro do padrão” não sejam belas. Muito longe disso.

Em uma tarde na casa de uma amiga, onde Larissa passou mal de tanto comer brigadeiro (quem nunca?) e sentir muita culpa, veio de repente um insight: porquê deveria se sentir culpada? Porque ter esse complexo de Patinho Feio? Por que deveria se sentir mal por estar fora do padrão imposto pelo senso comum? “O problema não é a gente. O problema é como nos foi ensinado a nos enxergar.” diz. Foi com esse pensamento que a personagem de Amor Plus Size deu os seus primeiros passos.

Larissa no lançamento de Amor Plus Size em São Paulo. Fonte: Facebook Larissa Siriani.

Embora não tenha sofrido tanto bullying quanto a personagem sofre, Larissa achou essencial abordar sobre esse tema sério e pesado na história, uma vez que muitos adolescentes sofrem com esse tipo de preconceito. Seu objetivo não era apenas mostrar a dura realidade de uma pessoa que sofre com esse mal, mas sim também de mostrar para suas jovens leitoras o quanto esse assunto é grave e que precisa ser combatido com seriedade. Para a autora, existem dois tipos de autores do bullying: aquelas pessoas que agem por maldade mesmo, com a intensão de realmente humilhar alguém, como o caso da personagem Maria Eduarda, que vive perseguindo Maitê, e aquelas pessoas que não fazem ciência do quanto prejudicam ofendendo ou fazendo piada com o defeito de alguém, acreditando estarem simplesmente “brincando” ou apenas uma “zoeira”.

Amor Plus Size na Bienal do Livro Rio de Janeiro 2017. Fonte: Facebook Larissa Siriani.

O feedback do livro foi acima do esperado. Sucesso de vendas na última Bienal do Livro de São Paulo, Larissa ficou surpresa ao ver que seu livro não havia feito apenas sucesso com leitoras que estavam acima do peso, mas também com leitoras magras e também garotas de diversos tipos de aparência. Isso só reforçou o que havia aprendido durante a vida: não importa qual o tamanho da cintura, toda garota sente inseguranças, todas sofrem e penam para estar “dentro do padrão”, quando na verdade a beleza está dentro de cada uma. E cabe a cada uma buscar sua própria beleza, buscar se auto conhecer e assim poder se empoderar. E também empoderar outras mulheres.

Para seus futuros projetos, Larissa já terminou de escrever um spin-off de Amor Plus Size: Para Ana, com Amor. Desta vez, o foco é na personagem Maria Eduarda, a própria que importunava Maitê no outro livro. A história se passa três meses após os eventos de Amor Plus Size, em que Duda busca ajuda para seus próprios problemas. Inicialmente, Larissa não tinha intensão de criar uma sequencia de seu livro, mas por livre e espontânea pressão de sua editora, acabou escrevendo, em um momento de inspiração. Para a autora, escrever uma história de uma personagem bem problemática deu um grande desgaste mental, uma vez que Duda sofre de uma doença gravíssima e muito séria que ainda afeta várias pessoas ao redor do mundo (não posso me aprofundar mais, se não é spoiler!). Mas o livro já está terminado. Sua publicação ainda não está confirmada, mas Larissa já fez o seu pedido para o Papai Noel. E será atendida!

Junto com as autoras Janaína Rico, Mila Wander e Thati Machado, Larissa escreveu o livro Princesas GPower.

A autora também planeja escrever mais histórias abordando a diversidade de seus personagens principais, não deixando que todo personagem que não seja “padrão” fique fadado a ser eternamente personagem secundário. E também mostrar o quanto ampla é a diversidade para o púbico juvenil. Para os escritores que planejam colocar no papel suas histórias, Larissa aconselha a escrever sobre o cada um conhece, seja começando pelo próprio. E caso queira escrever sobre um tipo que seja diferente de você, pesquisar e entrevistar bastante pessoas que se encaixam na descrição. Do mais, o praxe, mas essencial: ler e escrever muito para pegar o jeito!

Além de escritora, Larissa também é professora de inglês, tem canal no YouTube e dirigiu uma websérie na plataforma baseada em um clássico nacional.

Além dos livros, Larissa Siriani comanda um canal no YouTube que leva seu nome, onde dá dicas de escrita e também recomendações e resenhas de livros. Além do seu canal, graças a sua formação em Audiovisual pelo Centro Universitário Senac, é co-criadora e diretora da websérie Dona Moça, uma adaptação de Senhora, de José de Alencar, que foi exibida no YouTube entre 2015 e 2016. Confere lá!

Tainá de Oliveira

Sou Tainá de Oliveira, carioca da gema e tipicamente ariana! Rata de livraria, meu vício em livros começou já no berço. Jornalista, sonho em escrever livros tão bons quanto os que leio e que possam encantar crianças e adormecer adultos!

Você Pode Gostar

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: