O lado obscuro do kawaii: as kegadols

As kegadols incorporam o sentido mais obscuro da estética kawaii. Numa tradução literal, o termo significa “ídolo ferido”. As adeptas desse estilo são garotas que são fotografadas usando bandagens, ataduras e, geralmente, tapa-olho.

12167345_1643442509257261_738936637_n

A moda kegadol surgiu como uma dissidência do estilo gothic lolita, sendo posteriormente muito difundida entre os fãs de mangás e animes. As kegadols, compõem um grupo que se assemelha às mask-musume, garotas que usam máscaras cirúrgicas e as megane-moe, meninas que usam óculos gigantescos. O apelo dos três estilos citados busca de encobrir o rosto e mostrar um corpo fragilizado, enfatizando a necessidade de ser protegido. Dentre todas as três vertentes, a versão kegadol apresenta-se como a mais radical.
12166091_1643442539257258_1245164599_n

O estilo se popularizou devido ao grande sucesso da personagem Ayanami Rei do anime Neon Genesis Evangelion, em 1995. Ayanami é uma personagem calada, dócil e objetiva, que por diversas vezes aparece machucada, ostentando diversos curativos em seu corpo delicado. A partir daí, muitos outros animes começaram a fazer uso dessa estética, que chegou ao Ocidente através do filme Kill Bill do diretor Quentin Tarantino, em 2003.
As kegadols são figuras submissas, desprotegidas e com um grande apelo erotizado. No Japão o estilo é considerado um fetiche, contando com publicações de livros e revistas onde ídolos do público juvenil aparecem ostentando as bandagens das kegadols.
12166093_1643442549257257_1145805913_n
No Brasil, o estilo ainda é considerado um tanto quanto marginal, até mesmo entre os apreciadores de cultura pop japonesa. Poucas garotas se identificam como kegadols, e destas, nenhuma se dispôs as responder nenhum questionário ou entrevista. Na única resposta que obtive o lado mais perverso e assustador do kawaii se mostrou: “nós não fomos feitas para falar, fomos feitas para sermos vistas”.12167044_1643442589257253_288795511_n

Minha conclusão:
O estilo fofinho e adorável do Japão rompeu fronteiras, chegou no Ocidente e hoje pode ser encontrado em praticamente todos os locais do mundo onde a cultura pop japonesa tenha alguns pelos: locais onde mangás são publicados, animes são exibidos na televisão ou onde a internet tenha propiciado contato com o fantástico Cool Japan.
12167994_1643442582590587_1646383970_n
Dessa forma, garotas do mundo inteiro experienciam os conceitos do kawaii. Algumas de maneira superficial, outras o assumindo como um estilo de vida. Lolitas e maids permeiam convenções e eventos antes dominados apenas por cosplayers enquanto kegadols fazem da internet o seu palco.
Identidades são construídas e ideologias manifestadas através dessas formas de vestuário e comportamento. Ser positiva ou negativa, a experiência brasileira ainda é jovem demais para ser julgada. Todavia, como uma pesquisadora preocupada com questões relacionadas ao feminismo e estudos de gênero, esse mundo cor de rosa, dócil e frágil que muitas meninas e muitas pessoas ainda desconhecem por tanto vale muito apena fazer uma pesquisa sobre o modelo que cada um queira usar fica minha dica e beijos <3

 

X Membro da Equipe

Matérias de Ex integrantes da Equipe Aficcionada que hoje não estão mais conosco, que sempre serão lembrados pelo seu grande trabalho.

Você Pode Gostar

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: