Novidade JBC: Fairy Tail Zero!

Sinopse: Mavis Vermillion é uma menina de seis anos que trabalha para a guilda Red Lizard e que acaba se tornando a única sobrevivente ao lado de Zera, filha do líder dos “Lagartos Vermelhos”, após um ataque da rival Blue Skull. Sete anos após o confronto, um bando de caçadores de tesouros chega à Ilha onde as guildas ficavam em busca do Orbe de Sirius. Mavis terá de se unir à Zera e aos caçadores e partir para tentarem juntos recuperar a jóia
sagrada. Mas a missão não será fácil. No caminho para Magnólia, a jovem terá de lutar contra fortes inimigos e despertar poderes como maga.

Fonte: JBC Newsletter Imprensa

Periodicidade: ~ x ~

Valor: ~ x ~

Mangaká: Hiro Mashima

Volumes: Único

Status: Completo

Editora: JBC

Preparem-se fãs dos magos mais poderosos dos mangás! Tem novidade chegando. A JBC trará para o Brasil Fairy Tail Zero, o mangá que conta a origem da guilda de Natsu, Elza, Grey e Lucy e de seus fundadores.

Fairy Tail Zero tem sua história contada em um one-shot (edição única) e foi lançado pela editora japonesa Kodansha em 2015. A aventura de Mavis e seus companheiros também ganhou uma versão em anime, exibida no Japão em 2016.

Nota Sobre o Autor:

Nascido em 3 de maio de 1977 na província japonesa de Nagano, Hiro Mashima sempre quis ser um mangaká (desenhista de mangá) desde criança. Começou a arriscar alguns traços baseando-se nas obras que seu avô lhe dava. Graças a isso, Mashima posteriormente emplacou títulos que conquistaram fãs do mundo inteiro como Rave Master
(cujo anime é bastante conhecido pelos brasileiros por ter sido exibido pelo Cartoon Network), Fairy Tail e Monster Hunter Orage; este último lançado no Brasil também pela Editora JBC.

Dono de um talento nato e autodidata, Hiro Mashima chegou a frequentar uma escola especializada na formação de mangakás após terminar o Ensino Médio, mas, depois de obter conhecimentos básicos, decidiu desenvolver a sua arte por conta própria, como observar diversos filmes para aprender a dar os ângulos e as definições de seus
personagens. Apesar das suas fontes de inspiração, para desenvolver cada título Mashima procura sempre pensar no que os seus leitores gostariam de ver. Inclusive confessou que lê cada e-mail de seus aficcionados que recebe, ouve seus elogios e principalmente suas críticas. “A coisa que mais gosto de fazer é ouvir os fãs, até mesmo as opiniões negativas que me deixam um pouco chateado… mas, ainda assim, gosto de ter o feedback dele.”, declarou.

 

Gostou da matéria? Deixe sua opinião nos comentários e compartilhe com os amigos!

Bye bye, minna! E até a próxima. ;*

Nikkie Vanzo

Gateira assumida, 26 anos. Otaku de berço e fujoshi desde os 17 anos. Apaixonada por animes, mangás e J-Music, frequentadora assídua de eventos. Ama RPG, dormir, rabiscar, dormir, ficar no pc, dormir, chocolate, dormir e… Dormir? Carioca da gema e louca para cursar fotografia, além de ter o sonho de trabalhar numa editora.

Você Pode Gostar

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: