Resenha “Gelo Negro”, de Becca Fitzpatrick

Gelo Negro Book Cover Gelo Negro
Becca Fitzpatrick
304

Britt Pfeiffer passou meses se preparando para uma trilha na Cordilheira Teton, um lugar cercado por natureza e cheio de mistérios. Antes mesmo de chegar à cabana nas montanhas, ela e a melhor amiga, Korbie, enfrentam uma nevasca avassaladora e são obrigadas a abandonar o carro e procurar ajuda. As duas acabam sendo acolhidas por dois homens atraentes e imaginam que estão em segurança. Os homens, porém, são criminosos foragidos e as fazem reféns. Para sobreviver, Britt precisará enfrentar o frio e a neve para guiar os sequestradores na descida das montanhas. Durante a arriscada jornada em meio à natureza selvagem, um dos homens se mostra mais romântico do que perigoso, e Britt acaba se deixando envolver. Será que ela pode confiar nele? Sua vida dependerá dessa resposta.

gelo-negro

Enredo:

 O livro começa com a descrição de um crime que na verdade você não entende muito bem de início, pois o próximo capítulo era um ano depois do crime e com pessoas totalmente diferente.

 O livro conta a história de Brit, uma menina de 17 anos e que passou por uma desilusão amorosa com Calvin, o irmão da sua melhor amiga, Korbie. Ela tinha que planejar uma viagem para as suas férias, a maioria das meninas iria para a praia, mas ela preferiu subir a montanha e fazer trilha na esperança de Calvin que amava essas coisas querer ir também e quem sabe se reconciliarem. Mas o plano não deu muito certo, ele sumiu por oito meses e ela não teve mais notícias.

 No dia da viagem Korbie avisa que seu pai obrigou Calvin a ir na viagem junto, a partir daquele momento tudo na cabeça de Brit viajou, como seria, como ela ia reagir, se voltariam e todas essas coisas. Até o momento do encontro tudo se passou por sua cabeça, ela o encontrou antes mesmo do esperado e logo percebeu que não teria esperanças, mas mesmo assim tentou se sentir por cima inventando umas mentirinhas.

“Ele me cutucou.

— Por quê? Você tem namorado?

— Claro.

— Aham, claro. — Ele bufou. — Korbie teria me contado.

Não dei para trás, arqueando as sobrancelhas com um ar presunçoso.

— Acredite ou não, existem coisas que Korbie não conta para você.”

 

Ela busca Korbie e vão subir a montanha para sua aventura de férias, só que no caminho teve uma tempestade e o carro não subia mais, resolveram procurar um abrigo perto caminhando mesmo e isso mudou totalmente o rumo dessa história. Depois de quase congelarem acharam uma cabana habitada com dois homens, um bem receptivo e outro muito estranho que não queria elas lá de maneira alguma e por mais incrível que pareça Brit tinha conhecido ele mais cedo e estranhou muito sua forma diferente de agir.

 

 

A partir desse ponto não posso contar exatamente o que aconteceu, tudo no livro são fatores muito importantes que mudam totalmente o rumo de tudo e seria um grande spoiler, então vou tentar não fazer isso, ok?

Os novos personagens criam sentido ao primeiro capítulo do livro, mas claro criando um mistério muito envolvente e não é aquele que você logo descobre o vilão, você fica tentando resolver o caso e vai lendo com aquela vontade de quero mais para descobrir logo o que aconteceu. A resolução da trama não terminou nem perto do que desconfiei de início e isso é muito bom, e o final do livro também me surpreendeu como as coisas caminharam depois dessas férias.

 Teve uma pequena confusão entre romance e suspense, ao mesmo tempo que se tentava fugir do perigo e resolver um caso a principal pensava o tempo todo no seu ex querendo encontrá-lo, fugir de toda aquela situação e quem sabe perdoá-lo ou confundindo o que sentia pelo cara que estava com ela na mata, que era cúmplice de um assassino. 

Narrativa:

O primeiro capítulo o qual fala do assassinato é em terceira pessoa, quando passa pros próximos vai para primeira pessoa. Achei bem melhor realmente ter sido na visão do próprio personagem, não me do bem com livros de suspense em outra visão e a escrita está muito boa de uma forma que você não fica perdido e entende bem o enredo.

Destaque:

O destaque pra mim foi a força da Brit, ela recebeu ajuda porém não ficou dependente de ninguém para sobreviver.

Minha Opinião:

Gente, fala sério, que livro é esse?

No início achei meio sem graça e leitura massiva, porém quando chegou a parte da trama melhorou muito, sei que a autora realmente é muito boa, mas nem sempre se dão bem em todos os livros que escrevem, mas posso afirmar nesse ela escreveu muito bem! Gosto muito de livros de suspense então sou um pouquinho suspeita para falar, porém ela fez o que eu sempre espero em livros assim, não deixou ser óbvio, no final é que tem realmente uma grande reviravolta, não achei tão fácil descobrir, porém não tão difícil, mas o que prende não é o fato de ser difícil de descobrir quem é quem e sim as atitudes que vão ser tomadas, isso sim é surpreendente, são inesperadas.  A e Claro o belo final que me deu uma vontade de ter um segundo livro…

Recomendo a leitura!

download (1)

Thami Cheble

Gosto muito de ler! Tenho costume de me colocar no lugar do personagem pra entender melhor ainda o que ele sente, e se me ver rindo igual louca quando estou lendo não ligue, isso é normal mas, se me ver chorando nem pergunte! Não interrompa minha leitura.

Você Pode Gostar

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: