Resenha “A garota do Calendário – Fevereiro”, de Audrey Carlan

A garota do calendário - Fevereiro Book Cover A garota do calendário - Fevereiro
Audrey Carlan
2015
135

 Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal. Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser. Em fevereiro, Mia vai passar o mês em Seattle com Alec Dubois, um excêntrico artista francês. No papel de musa, ela vai embarcar em uma jornada de descobertas sexuais e lições sobre o amor e a vida que permanecerão com ela para sempre.

 14470797_1229633473744881_420596265_n

Enredo

Janeiro acabou deixando o Wes para trás e nos apresentando um novo protagonista, pelo menos no mês de fevereiro. Nesse novo mês em Seattle conhecemos Alec, um artista francês de tirar o fôlego! Tanto com suas doideiras quanto em outras coisas, se é que vocês me entendem. Ele, que só pensava em trabalho e mais trabalho, queria em um mês completar alguns quadros, os quais Mia seria sua musa.

Mia quase enlouqueceu em todos os sentidos com Alec. Ele não era simplesmente um artista que pintava uma pessoa e pronto! Ele fez Mia sentir a obra, tanto que conseguiu fazer ela se abrir um pouco e tirar algumas lágrimas também.

Em suas obras de arte, Alec retrata o amor. Ele tem uma visão bem diferente do amor do que costumamos ler ou imaginar. Assim que lemos a palavra amor imaginamos um casal namorando, mas ele explicou que não é somente isso.


“- Oui. Exatamente, ma jolie. Você entendeu. O meu compromisso com você é te amar inteiramente durante o tempo em que estivermos juntos. Isso vai ficar com você. E eu vou levar o seu amor comigo. Então, nós dois sempre saberemos que este tempo foi construído com base em confiança, amor e amizade. – Ele fez uma pausa e me beijou com suavidade. – Nada mais é necessário nesta vida”


E com todo esse encanto de Alec, Mia resolve que vai sim se importar com cada cliente, vai se permitir gostar de cada um do seu jeito.

Também conhecemos o lado “mãe” de Mia, quando entra em um assunto sério com sua irmã.

14489801_10208994155504726_311200262_o

Narrativa:

A autora segue um padrão de narrativa e agradeço muito por isso! A autora é bem objetiva em sua escrita, tornando a leitura muito fácil e ao mesmo tempo cativante.

Sempre prefiro a narrativa na versão do personagem principal. Nos faz entender melhor os sentimentos deles.

14536853_10208994227986538_1433680413_o

Destaque:

Uma coisa que mudou no livro e teve grande destaque na minha opinião, foi de que teve um lado carnal bem grande sim, porém teve mais sentimentos. Não aquele sentimento “owwnnn que fofo, casem…”, mas sim os sentimentos de Mia, o que ela sentia por estar passando por toda essa situação e também os aprendizados que ela teve, que sempre funcionam para nós, os leitores.

14467078_10208994240586853_84625817_o

Minha Opinião:

QUERO O WES DE VOLTA!! Brincadeira…. Não é brincadeira não, me apaixonei por ele. Mas vamos falar de fevereiro?

Antes de começar a leitura achei que não iria curtir a mudança do protagonista masculino, sinceramente queria mesmo que Mia aceitasse a proposta de Wes. Infelizmente como não aconteceu o que eu queria, e Mia foi pro seu próximo mês sem Wes, tive que aceitar. Fazer o que, né?

Acho que me apaixono fácil, me apaixonei por Alec também. Claro que o Wes continua sendo meu preferido.

Nesse livro termos mais oportunidades de conhecer Mia, e vemos o quanto ela realmente é forte. Pessoas fortes não são aquelas que não ligam pra nada e sim aquelas que sofrem com algo, mas enfrentam. É ai que entra o Alec, com sua loucura artística. Ele mostra à Mia o que é se amar e várias formas de amor. -Umas delas ele demonstra na cama(safadinho)-

Esse livro gostei mais em relação a conhecermos melhor a personagem principal, mostrando um pouco mais seus conflitos e dando uma pitada a mais de emoção.

Alec mostra à Mia uma nova visão da vida, o que lhe ajudará e MUITO nessa sua jornada de um ano. Ela não é somente uma musa ou acompanhante: ele a ama do seu jeito, coisa que vocês só vão entender mesmo lendo. (não vou contar, porque aí é spoiler, né?)

 Sua ajuda é bem vinda principalmente no que pensa em relação aos seus clientes e à Wes (LINDDDOOOO). Wes tem uma pequena participação só para mostrar que ele está lá ainda. E agora? Será que devo alimentar as minhas esperanças?

Com a a decisão que Mia tomou com ajuda de Alec parece que ficará mais fácil enfrentar os próximos dez meses e, quem sabe encontrar Wes?

Por enquanto estou amando a série e tenho certeza que mesmo sendo 12 livros não vou enjoar, devido a forma que é escrito.

QUE VENHA MARÇO.

14466861_1229633740411521_954399381_o

 

Thami Cheble

Gosto muito de ler! Tenho costume de me colocar no lugar do personagem pra entender melhor ainda o que ele sente, e se me ver rindo igual louca quando estou lendo não ligue, isso é normal mas, se me ver chorando nem pergunte! Não interrompa minha leitura.

Você Pode Gostar

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: