RPG 

Dicas para Mestre de RPG 2

Aviso: Estas dicas para mestre foram removidas do site Mestre Veterano!

 

1- Ajude e interaja com os background dos jogadores. O background é o elo de ligação daquele personagem não apenas com o seu mundo de campanha, mas com a sua história! Um background funcional te dará ideias novas e te ajudará a criar um enrendo envolvente.

2- Esteja preparado, faça anotações. O improviso é muito importante, mas para quem não sabe para onde vai, qualquer caminho serve e campanhas sem nenhum planejamento tendem a ficar pela metade, confusas e cheio de erros de continuidade ou  até extremamente chatas. Você não precisa escrever um roteiro, já que o grupo irá alterar tudo mesmo, mas precisa se organizar.

3- Determine a relação dos personagens dos jogadores entre si. Eles se conhecerão durante a história ou já serão amigos de infância? Como se conheceram? O que fazem juntos?

4- Crie motivos para o grupo ficar unido,  uma motivação para que eles continuem juntos durante a aventura se arriscando por algo importante.

5- Apresente o cenário ao grupo. Fale das cidades, um pouco da economia, politica e religião. Quais são as características mais marcantes do seu mundo, isso se chama ambientação. O ideal é fazer inicio logo na 1° sessão, mas também pode ser durante o jogo, sempre é bom variar, nunca fique preso a modelos.

6- Mantenha o tom narrativo sempre que possível. Mudar o jeito de falar para cada situação também está dentro do conceito de ambientação. Ao narrar uma cena, ao descrever um combate, interpretar um personagem e por aí vai. O domínio dessa habilidade é a prática e muito leitura para facilitar o seu malabarismo com as palavras.

7- “O que vocês fazem?”. Toda descrição do mestre invariavelmente, direta ou indiretamente, termina nessa pergunta. Você fez a sua parte, agora os jogadores farão a deles e em seguida você descreve as reações e assim continua e se desenvolve a história.

8- A descrição de uma cena consiste em relatar o que o personagem do jogador percebe através de quaisquer dos seus sentidos. Normalmente estimula-se a visão, mas uma combinação dos outros sentidos poderão dar mais enfase a um ambiente. Se é um esgoto, o olfato não seria mais estimulado? Como o corpo dos personagens reagem a temperatura de uma região coberta pela neve? Você pode usar todos, alguns ou apenas um dos sentidos, experimente e perceba as formas que ficam mais divertidas.

9- Saiba o momento de “calar-se. Descreva o que é necessário e deixe os jogadores agirem, cuidado para não influenciar na decisão deles, positiva ou negativamente com “palpites”. Ser imparcial não é apenas evitar de favorecer algum jogador, mas ficar isento do momento da ação não entangando surpresas ou momentos dramáticos.

10-   Utilize-se de descrição mais elaboradas. Em vez de : “Eu ataco com minha espada curta”, você poderia dizer, desloco-me em direção ao monstro e saco a minha espada, desferindo um ataque diagonal contra o seu peito”. Só cuidado com os exageros, se a cada passo do o seu personagem você enfeita a cena com mil detalhes o jogo acabará se tornando muito longo e cansativo. Use o bom senso.

Loki Kaenn

20 anos. Escritor amador e fanático por RPG, Cardgames e Boardgames. Alimentando o sonho de viver da literatura a cada dia

Você Pode Gostar

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: