Crítica: Vai Que Cola – O Filme

Vai Que Cola – O Filme é um longa-metragem brasileiro dirigido por César Rodrigues e João Fonseca, escrito por Luiz Noronha e Leandro Soares, e baseado na série de televisão sitcom “Vai que Cola”, do canal à cabo, Multishow. Olha, eu não sou muito adepta à filmes brasileiros e sempre fico com os dois pés atrás antes de ir no cinema assistir um. Geralmente são aquelas comédias pornochanchadas manjadíssimas e filmes sobre favela e drogas. Acho, sinceramente, que o cinema brasileiro tem muito mais a oferecer. Porém, Vai que Cola – O Filme já conseguiu acender essa luzinha da esperança no meu coração.

SINOPSE

O filme conta como era a vida de luxo do golpista Valdomiro (Paulo Gustavo) no Leblon antes de ir pra pensão da Dona Jô (Catarina Abdalla) e como que ele acabou sendo foragido da polícia, indo parar no bairro do subúrbio carioca, o Méier. Depois de um tempo, um ex-sócio de Valdo das tretas de antigamente, resolve propor um novo golpe para sanar dívidas antigas dos dois e para que Valdo recupere a vida de luxo que  tinha. Mas para dar certo, ele vai ter que levar toda a galera da pensão junto com ele para o Leblon.

imagem 2

 

ANÁLISE

Paulo Gustavo, como sempre, inovando no jeito de fazer comédia! Valdo e o conciérge (morriiii de rir quando ele falava que era isso ao invés de zelador) Ferdinando (Marcus Majella) formam uma dupla incrível, vivendo entre tapas e beijos, além de cheia de bordões chicletes que quando você se liga, já está falando que nem eles. Sem falar nos modelitos dragqueen de Ferdinando que são BAPHO ( como esse cara arrasa =O tô chokita !) e nas referências à alguns memes do Youtube.

Um ponto interessante do filme é que em algumas situações o Paulo Gustavo sai do personagem e interage com o cinema comentando situações da cena e da produção. Inovou neste ponto!

O casal Jéssica (Samantha Schmutz) e Maicól (Emiliano D’Ávila) também roubam a cena com suas idas e vindas. Terminam e voltam sempre exageradíssimos e cheios de caras e bocas!

O filme vale a pena de ser assistido se você está procurando um alívio cômico daquele dia que foi bem estressante para você. Você com certeza dá para extravasar todos seus problemas rindo bastante.

imagem 3

OPINIÃO

Eu sei que eles tentaram trazer ao máximo esse lance dos personagens serem bem “povão”, só que o que me incomodou em alguns momentos foram partes em que todos os personagens falam alto e ao mesmo tempo. Dei uma leve surtada, porque eu não conseguia entender o que cada um estava falando! Eu sabia que eram coisas engraçadas, mas por falarem ao mesmo tempo, você meio que fica perdido em qual piada acompanhar primeiro.

Deveriam também explorar mais a personagem da Velna que é a falsa Tcheca (Fiorella Mattheis) e deixar de lado só essa ideia dela ser a “gostosona sem conteúdo”. Acho a Fiorella uma atriz bacana e queria ver o trabalho dela mais explorado na área da comédia, que nem no filme e nem na série podemos perceber.

Um dos pontos positivos para o filme é que ele traz os elementos da série de tv, mas não deixa na mão o pessoal que nunca assistiu. Então dá de boa pra ver no cinema caso você nunca tenha assistido a um episódio ;D .

O longa entretém, tem uma história fechadinha que não compromete a série, mas achei que os diretores deveriam se preocupar com essa questão de todos falando alto ao mesmo tempo, porque ficar procurando qual piada se sobressai mais é meio cansativo. Mas vale a diversão !

E aí, você concorda? Pensa em assistir esse filme?

Deixe seu comentário para conversarmos =D.

Bjo da Dayse.

Dayse Ribeiro

Oi,galera! Meu nome é Dayse, tenho 21 anos e estudo Jornalismo. Sou completamente apaixonada por cinema, séries (Game of Thrones e American Horror Story são meus xodós s2 rsrs) e claro, o Universo Nerd!

Você Pode Gostar

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: