Crítica – Procurando Dory

Sim, bebês dos anos 90!!! Finalmente matamos a nossa vontade assídua de assistir Procurando Dory nos cinemas após 13 anos de espera. Também não é para menos. Lançado em 2003, o primeiro filme que nos apresenta ao universo dos peixinhos, Procurando Nemo , foi um dos grandes sucessos desta parceria Disney-Pixar. E como toda animação resultada desta parceria, a história de um pai em busca do seu filhinho perdido teve seu desfecho corretamente realizado e nos ensinou sobre a importância da família e da amizade.

Realmente o filme não precisava de continuação, até porque a história de Nemo teve um início-meio-fim digno. Só que desta vez, a coadjuvante Dory é quem ganha o estrelato e podemos nos adentrar muito mais no universo da até então peixinha com perda de memória recente que serve para o alívio cômico. Mas Dory é mais do que apenas engraçada e podemos perceber o quanto ela sofre com sua deficiência.

foto2

SINOPSE

A peixinha Dory é famosa por ter perda de memória recente que vive com seus amigos Marlin e Nemo. Um belo dia, quando a peixinha está sendo auxiliar do professor Ray, ela tem flashbacks de sua infância e acaba lembrando alguns fragmentos de sua infância. Determinada, Dory quer cruzar o oceano para achar novamente os seus pais, mesmo com a desaprovação de Marlin, que acredita ser muito perigosa a jornada que pretendem fazer. Mas, com o incentivo de Nemo e relembrando a dor que sentiu quando ficou longe do filho, Marlin decide ajudar sua amiga a reencontrar seus pais.

foto4

OPINIÃO

Tá certo que o título nem deveria ser esse, até porque não se procura a Dory e sim os pais dela. Mas é claro que o título não incomoda, tendo em vista toda aquela nostalgia do filme anterior. Além de ser muito bem dublado em português ( Maíra Góes mais uma vez arrasou como Dory e Antonio Tabet, do Porta dos Fundos, surpreendeu como o polvo Hank), o visual do filme estava impecável. Já disse e repito: quando a Disney quer fazer algo bem feito, ela faz! O mar, o aquário do Instituto de Preservação e os elementos marinhos foram feitos com bastante minúcias, apesar do rosto dos animais serem algo bem caricato.

DO I KNOW YOU? -- In Disney?Pixar's "Finding Dory," everyone's favorite forgetful blue tang, Dory (voice of Ellen DeGeneres), encounters an array of new?and old?acquaintances, including a cantankerous octopus named Hank (voice of Ed O'Neill). Directed by Andrew Stanton (?Finding Nemo,? ?WALL?E?) and produced by Lindsey Collins (co-producer ?WALL?E?), ?Finding Dory? swims into theaters June 17, 2016.

 

Tendo Dory como protagonista, podemos perceber todo o sofrimento que a peixinha sofre e já sofreu por causa de sua deficiência. Realmente vemos que a vida dela não é nada fácil, mas que mesmo assim ela nunca desiste e sempre tenta vencer os obstáculos, apesar de sempre tomar fora dos outros e de não lhe darem credibilidade pela sua amnésia.

Um dos pontos que eu achei interessante, é que Dory se apegou tanto à Marlin e Nemo, que não consegue esquecê-los. Mesmo perdendo a memória, podemos ver que ela sente saudade deles além de sofrer por não conseguir lembrar das coisas que mais ama. Chorei vendo a luta dela para tentar recuperar os fragmentos de sua memória.

foto1

Falando assim até parece que o filme é dramático, não é mesmo? Só que não! Os personagens são muito engraçados, mas os créditos mesmo vão para os coadjuvantes que muita das vezes roubavam a cena gerando altas gargalhadas em meio à sessão. Os leões marinhos Fluke e Leme foram essenciais para ajudar Marlin e Nemo, mas realmente foi MUITO engraçado ver os dois pedindo favores à outro leão marinho de nome Geraldo (bem esquisitão! hahaha) e depois o expulsando da pedra em que dormiam. SENSACIONAL! Geraldo em nossos corações para sempre.<3

geraldo

Becky, uma mobelha-grande, também ajuda Marlin e Nemo para chegarem onde Dory está e conquista muitas risadas pelo seu jeito, hã, um tanto… gracioso!!! Hahahahaha.

Enfim, Procurando Dory me deixou nostálgica, me senti feliz. Dei boas risadas com os personagens antigos e com os novos. Chorei com a luta da protagonista e como ela conclui seu objetivo. Porém, não é um filme memorável como o primeiro ou como Toy Story, por exemplo. Cumpre seu papel de agradar às crianças mais velhas (tipo eu!), conquista os pequenos desta geração, mas não é algo que seja muito inovador.

imagem dest

OPINIÃO BÔNUS – PIPER (CURTA)

foto 4

Ah, a Pixar e seus curtas sensacionais! Piper, o curta que passa antes do filme, é a historinha de um pássaro bebê, que mora na beira da praia, junto com os seus demais, e que tem a simples missão de aprender a se alimentar de tatuís sem a ajuda de sua mamãe. Mas Piper é muito pequenininho e descobre que tem medo de ondas. E agora? Como Piper irá conseguir caçar os tatuís quando as ondas baixam sem a ajuda da mãe?

"PIPER" — In Pixar Animation Studios' new short, "Piper," a hungry sandpiper hatchling discovers that finding food without mom’s help isn’t so easy. Directed by Alan Barillaro (supervising animator "WALL•E," "Brave"), the short debuts in theaters on June 17, 2016, in front of "Finding Dory.” ©2016 Disney•Pixar. All Rights Reserved.

Gente, que visual incrível! A água, a penugem dos pássaros, as bolhas dos tatuís… Além daquela lição de moral básica de nos mostrar que devemos deixar nossos medos de lado para encontrarmos o sucesso, o curta é incrivelmente bonito e sensível tanto na questão visual como no roteiro. Parabéns, Pixar!

Confira o trailer de Procurando Dory logo abaixo:

Bjo da Dayse 😉

Dayse Ribeiro

Oi,galera! Meu nome é Dayse, tenho 21 anos e estudo Jornalismo. Sou completamente apaixonada por cinema, séries (Game of Thrones e American Horror Story são meus xodós s2 rsrs) e claro, o Universo Nerd!

Você Pode Gostar

  • Como sempre, matéria excelente Dayse, já virou rotina, tenho sempre que ler suas críticas pra saber se o filme é legal.

    • Dayse Ribeiro

      Obrigada pela confiança, Ara!

  • ericorobert

    E o desejo de ver esse lindo filme que só aumenta a cada dia!
    Adorei a análise Dayse. Parabéns pelo trabalho.

    • Dayse Ribeiro

      Muito obrigada, Érico! O filme é realmente muito fofinho, vocês vão amar!

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: