Crítica: O Poderoso Chefinho

A DreamWorks um dos maiores estúdios de animação mundial, já tem bagagem suficiente para realizar um projeto com excelência, mas ninguém está livre de um erro ou outro, certo? Então vamos entender os erros e acertos desta animação com uma ótima história.

SINOPSE:

Tim, um menino de sete anos, que tem a vida perfeita com seus pais e tudo que ele poderia querer, sendo o centro das atenções. Mas esse paraíso torna-se um inferno quando seus pais anunciam o mais novo membro da família. É chegada a hora de um novo comandante, um novo Chefinho, na residência de Tim. Com isso o bebê toma conta de tudo, domina seus pais e monopoliza todas as atenções deixando Tim em segundo plano.

Tim então só tem uma solução que é desmascarar o bebê de terno e voltar a ter seus pais apenas para ele, mas será que vai dar certo? Como encarar aquela criança com tal poder de manipulação? Descubra assistindo a esta divertida animação.

MINHA OPINIÃO:

O filme tem uma premissa muito boa e fácil de lidar. A trama é bem estruturada e os minutos iniciais do filme te colocam dentro do universo apresentado de uma forma muito boa. A DreamWorks tem como tradição dar uma carga dramática as suas animações para prender não apenas as crianças mas aos pais também e nesse filme isso é muito bem feito. Quando entendemos o verdadeiro plot do filme as tensões mudam e a história dá uma virada mudando de um combate entre irmãos para uma união de força contra um inimigo em comum.

A direção da animação conseguiu fazer muito bem essa virada e a utilização dos assistentes do Chefinho deu um toque a mais trazendo mais dinamismo a história, mas ainda com o foco na disputa entre irmãos.

Em minha opinião o filme cumpre bem o papel e diverte com cenas de humor que atingem, de forma diferente, adultos e crianças. Algumas piadas possuem duplo sentido o que permite manter a inocência e ao mesmo tempo dar um toque de sarcasmo necessário para manter os pais acordados nas salas de cinema junto com os filhos.

Porém, nem tudo são flores nesta animação. Este não é um tipo de filme para se “morrer de rir” e ele se preocupa muito mais em criar momentos de ternura que vão te causar um “ohhhhhh, que fofo!”.

Um destaque positivo são as vozes, Alec Baldwin está ótimo como Chefinho enquanto Tobey Maguire faz Tim mais velho e narrador da história.

Em resumo, posso dizer que não foi o melhor trabalho da DreamWorks, mas que vai te causar bons momentos em família e talvez até ajude a seus filhos a aceitarem a possibilidade de ter um(a) irmãozinho(a).

Confira nos cinemas e divirta-se!

 

SINOPSE OFICIAL: 

Um bebê falante que usa terno e carrega uma maleta misteriosa une forças com seu irmão mais velho invejoso para impedir que um inescrupuloso CEO acabe com o amor no mundo. A missão é salvar os pais, impedir a catástrofe e provar que o mais intenso dos sentimentos é uma poderosa força.

 

FICHA TÉCNICA:

Data de lançamento:  30 de março de 2017 (1h 38min)
Direção: Tom McGrath
Distribuidor: Fox Film do Brasil
Gêneros: Animação, Comédia
Nacionalidade: EUA

Elenco:

  • Alec Baldwin > Bebê
  • Steve Buscemi > Francis E. Francis
  • Jimmy Kimmel > Pai
  • Lisa Kudrow > Mãe
  • Tobey Maguire > Tim mais velho / Narrador
  • Conrad Vernon >Eugene
  • David Soren >  Jimbo
  • Walt Dohrn > Photographer

 

TRAILER: 

Érico Robert

Sou apaixonado por Livros, RPG e Video Games. Minha Família é tudo pra mim, minha alma gêmea (Ara), foi quem me ensinou a gostar de ler e sou eternamente grato a ela. Sou dedicada as minhas filhas, mas adoro os poucos momento em que posso desfrutar de paz e sossego. Diversão é reunir a família e os amigos e cozinhar para eles, enquanto conversamos, assistimos alguns filmes ou batalhamos no RPG!

Você Pode Gostar

  • Thamirys

    EU queria ver mais pela animação, o enredo em si não me prendeu tanto e isso me gera dúvida se assisto no cinema ou não.

  • Alexandre Ivo

    filmes de animação são sempre bons!

  • Bia

    To louca pra ver esse filme heheheh!!

  • Li Marilia

    O Chefinho é maravilhoso, o personagem é muito bem trabalhado no filme.
    Não sei como comentar sem dar spoiler. Mas eu amei o filme.

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: