Crítica – Inferno

Baseado no livro de Dan Brown, Inferno é o terceiro filme que amarra a franquia de Robert Langdon, o famoso simbologista e professor de Harvard. Após sete anos do lançamento de Anjos e Demônios, é impossível não ficar curioso e esperançoso em saber qual será o mistério que Langdon terá que desvendar e quais pistas históricas ele deverá seguir.

foto4

SINOPSE

Robert Langdon (Tom Hanks) acorda completamente desorientado em um hospital de Florença e com muitos lapsos de memória, pois não sabe como chegou até lá. Perseguido e sem entender o porquê, o professor conta com a ajuda da médica Sienna Brooks (Felicity Jones) que o ajuda a recuperar sua memória e também a desvendar um mistério de um milionário obcecado por Dante Alighieri. O ricaço acredita que a humanidade só terá solução se boa parte por extinta por meio de um vírus.

foto5

 

OPINIÃO 

Para quem já assistiu Código da Vinci e Anjos e Demônios, saberá do que se trata a narrativa deste filme e o impacto não será o mesmo para uma pessoa que nunca viu nenhum da franquia. Em Inferno a mesma linha é seguida: o professor Langdon correndo contra o tempo e desvendando as pistas do possível crime em obras históricas. Nada inovador.

Tom Hanks and Felicity Jones star in Columbia PIctures' "Inferno."
Tom Hanks and Felicity Jones star in Columbia PIctures’ “Inferno.”

As locações, como sempre, são as mais lindas possíveis, e nesta caçada temos como palco Florença, Istambul e Veneza. A direção de Ron Howard foi satisfatória e outras críticas que li falaram que ele não se afastou do que era proposto pelo livro. Eu não li o livro, então se alguém tiver esse parecer, deixa aqui nos comentários se ficou muito diferente ou não. =D

O que é interessante de se ver são as alucinações que o personagem de Hanks tem, já que a CG foi muito bem feita, mostrando realmente a sociedade que vivemos em aspecto de inferno, com as pessoas mutiladas e sofrendo, bem no estilo da obra de A Divina Comédia. A câmera tremida nas cenas de perseguição também geram aquele suspense e desperta agonia para saber o que está se passando de fato. A trilha sonora de Hans Zimmer é empolgante e acredito que- se não fosse por ela- este longa seria monótono.

foto5

Nas atuações, é possível ver o Tom Hanks bem confortável com o papel do simbologista e ele executa muito bem sem esforços. Felicity Jones, que em poucos meses veremos em Star Wars-Rogue One, foi a minha maior decepção, porque gosto dela como atriz. Ela vem crescendo bastante nos cinemas e lamento por terem dado uma personagem tão sem sal para ela.  O meu destaque vai para o francês Omar Sy (de Intocáveis) que prova que é um ator mundial e não se limita em ser somente o cara bonzinho, provando ser bem versátil e fazendo valer sua presença – cada vez maior – no cinema.

foto2

No geral, é um filme interessante, mas não empolga 100% pelo fato de já sabermos como funciona as aventuras de Robert Langdon. Porém, deu um bom desfecho para a franquia e, apesar de termos mais caçadas do simbologista nos livros de Dan Brown, ficaria inteligente parar por aqui e ter este filme como último.

 

Confira o trailer abaixo:

 

Bjo da Dayse 😉

 

Dayse Ribeiro

Oi,galera! Meu nome é Dayse, tenho 21 anos e estudo Jornalismo. Sou completamente apaixonada por cinema, séries (Game of Thrones e American Horror Story são meus xodós s2 rsrs) e claro, o Universo Nerd!

Você Pode Gostar

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: