Crítica – Doctor Strange

Pessoalzinho querido! Tudo beleza com vocês? Antes de começarmos a nossa análise do filme, gostaria de deixar claro para todos que os vídeos do programa “Luz, Câmera, Ação” estão sofrendo atrasos por problemas não só com equipamentos, como também de mudança. Então por isso, o conteúdo audiovisual tá meio comprometido, maaaaas…. assim que tudo for se ajeitando eles retornarão e a programação continuará normalmente. Ok? Conto com a compreensão de todos, porque mesmo sem vídeo, o conteúdo não pode parar, e se não tem vídeo pelo menos temos texto! Não é mesmo? =D

foto1

 

Bom galera, vamos falar do #PODEROSODAMARVEL Doctor Strange! Finalmente nos cinemas, confesso que tava com algumas dúvidas sobre como poderia ser o longa maravilhosamente estrelado por Benedict Cumberbatch (O Jogo da Imitação). Eu não queria mais ver algo naquela fórmula embutida d’Os Vingadores, entendem? Queria algo diferente, algo novo e bem, o filme cumpriu seu papel para mim.

capa

Sinopse

Stephen Strange é um neurocirurgião extremamente profissional e competente, porém um tanto arrogante com todos ao seu redor. Por uma ironia do destino (ou não, rs), Strange sofre um grave acidente de carro que o faz perder o controle preciso das mãos. Desolado por não conseguir encontrar a cura para suas mãos e mediante um conflito interno, ele é indicado para se tratar com monges no Nepal e ao se aprofundar no seu aprendizado descobre que um dos antigos mestres, Kaecilius, quer libertar Dormammu, um demônio da Dimensão Negra.

foto2

Minha Opinião

Primeiramente, queria destacar antes de qualquer coisa o quão apaixonada eu fiquei pelos efeitos especiais que foram de extremo bom gosto em relação ao tema do filme. Os visuais com cenários espelhados (muito, mas MUITO superiores aos de “A Origem”), as psicodelias que aconteciam nos momentos em que a monja Anciã explicava ao protagonista que o mundo não “girava ao redor dele” foram momentos em que fiquei totalmente embasbacada. São hipnotizantes e eu reveria aquilo em loop só para apreciar mais o trabalho que a galera dos efeitos teve para fazer algo de tão bom gosto.

foto4

*momento nerd* O figurino dos monges e seus poderes me lembraram tanto Diablo III! Cadê o XBOX!!?? Quero zerar pela enésima vez! *passou o momento nerd*

foto5

Quanto ao roteiro achei satisfatório, porque os personagens tinham suas motivações bem definidinhas. Não era algo totalmente volátil. Achei pertinente o desfecho do filme, e totalmente cabível a solução que o herói encontrou para solucionar (por algum tempo) o problema com Dormammu (que inclusive, estava com um visual grandioso, mas senti que ele deveria ser ainda maior. O que vocês acham?)

foto6

Estou ansiosa para descobrir como que irá ficar o desenrolar desta história para os próximos filmes e queria deixar os meus devidos destaques aos atores coadjuvantes como Chiwetel Ejiofor, Mads Mikkelsen e Tilda Swinton. Tanto ator de peso, que eu acredito que um filme só para eles não foi o suficiente para podermos apreciarmos tanto talento como deveria ter sido.

Confira abaixo o trailer de Doctor Strange:

 

Deixe nos comentários o que vocês acharam de Doctor Strange!

Bjo da Dayse 😉

Dayse Ribeiro

Oi,galera! Meu nome é Dayse, tenho 21 anos e estudo Jornalismo. Sou completamente apaixonada por cinema, séries (Game of Thrones e American Horror Story são meus xodós s2 rsrs) e claro, o Universo Nerd!

Você Pode Gostar

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: